Publicações

Dissertações

Dilemas do envelhecimento feminino: Evitação e celebração em anúncios da revista Claudia (2020)

CUNHA, Luísa Cristina Araujo de Salles

Orientador: Prof. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O objetivo deste trabalho é analisar as representações do envelhecimento feminino na narrativa publicitária. Trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo, que tem como corpus anúncios publicados na revista Claudia, entre junho de 2014 e maio de 2019. Este estudo está inserido em uma tradição das ciências sociais que investiga a dimensão simbólica do consumo e da publicidade, considerando sua importância na estrutura econômica do capitalismo, na construção de identidades e no estabelecimento e sustentação de relações sociais. Diante do material coletado nesta pesquisa, destacam-se duas importantes representações, aqui chamadas de envelhecimento evitado e envelhecimento celebrado. A primeira ressalta aspectos negativos do envelhecimento e apresenta os produtos como soluções para impedir ou ao menos retardar o aparecimento de seus sinais. A segunda, por sua vez, exalta o envelhecimento como algo a ser vivido e celebrado em aliança com o mundo dos bens. Nesse sentido, por meio do diálogo entre ideias e conceitos da Antropologia e da Comunicação, examinamos imagens e discursos sobre o envelhecimento feminino na narrativa publicitária, revelando importantes aspectos da forma como experimentamos o fenômeno na sociedade brasileira.

Leia

Abolição: Escavações e memórias sobre o Cinema Negro de Zózimo Bulbul (2020)

DAVID, Marcell Carrasco

Orientador: Profª. Andrea França Martins

Resumo: Em 1988, ano do centenário da Lei Áurea, o diretor Zózimo Bulbul realiza seu primeiro longa-metragem como diretor intitulado Abolição. O desejo de retomar narrativas negras é o gancho para a produção do documentário, que discute essa temática a partir do olhar de uma equipe formada quase exclusivamente por profissionais negros/as. O objetivo desta dissertação é investigar a obra naquele momento histórico, nos anos 1980, e entender o contexto em que se discutia os cem anos da pós-abolição da escravatura. Dentro da proposta, o filme dialoga com intelectuais, artistas, esportistas que constituíram um pensamento sobre o que é ser negro no Brasil. Tais interlocutores são também personagens do próprio filme, como Lélia Gonzalez, Thereza Santos, Abdias Nascimento, Muniz Sodré, entre outros/as. Como complemento à pesquisa, houve também um registro fílmico de curta duração a partir de entrevistas inéditas realizadas com parte da equipe do filme em 2020. A proposta desse registro é constituir um documento audiovisual com depoimentos da equipe que resgatem a atmosfera da filmagem e o contexto histórico de Abolição.

Leia

Sociabilidade mediada por mensagens efêmeras: Uso dos stories em experiências de aproximação e distanciamento (2020)

LACERDA, Bruna Neves

Orientador: Prof. Gustavo Chataignier Gadelha da Costa

Resumo: Esta dissertação sobre a sociabilidade mediada por mensagens efêmeras buscou estudar novas possibilidades comunicativas e interacionais, no que tangencia as comunicações momentâneas, denominado Stories, mediadas por dispositivos com acesso à internet. Para isso, foram pesquisados usuários das redes sociais Facebook, Instagram e WhatsApp, totalizando 88 questionários respondidos ao longo dos anos de 2018 e 2019. Os formulários de pesquisa foram aplicados à pessoas com idade entre 18 e 24 anos, que trabalham, tem acesso à internet via smarthphones, moram na cidade do Rio de Janeiro e usam o Stories de, pelo menos, uma das três redes sociais mencionadas. Autores como Georg Simmel, Erving Goffman, Daniel Miller, Yochai Benkler e Robert Kozinets serviram como base teórica para a redação do estudo. Entre as conclusões encontradas, destaca-se que para gerenciar as impressões adequadas podem ser criadas segmentações entre as conexões de amizades que tem permissão de visualizar o que é publicado. Assim, cria-se uma dialética de aproximação distanciada e, às vezes, um distanciamento aproximado.

Leia

Vozes da reforma: uma análise da cobertura da reforma da Previdência Social no telejornalismo (2020)

OLAZ, Flávia de Oliveira Moreira

Orientador: Profª. Patrícia Maurício Carvalho

Resumo: Esta pesquisa analisa a cobertura da reforma da Previdência Social no telejornalismo brasileiro, especificamente investigando se o Jornal Nacional (JN) e o Jornal da Record (JR) pluralizaram e diversificaram vozes na veiculação das reportagens sobre a reforma, na medida em que estes precisam cumprir princípios jornalísticos como imparcialidade e objetividade em razão do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros. Realizou-se pesquisa bibliográfica para compreender a função social da televisão brasileira por meio de um breve percurso histórico (BARBOSA, 2013), que pode dirimir as relações intrínsecas entre esse aparato, o modelo de negócios (BOLAÑO, 2004), a concentração dos meios de comunicação (BRITTOS, 2004; LIMA, 2011) e a função do telejornalismo em nossa sociedade, considerados de forma conceitual, nesta pesquisa, sob a ótica de Alfredo Vizeu (2000; 2009) e Beatriz Becker (2005; 2016). A fim de atender o objetivo de identificar as vozes ouvidas pelo JN e JR, realizou-se a análise de conteúdo proposta por Bardin (2016), e após a análise de 36 edições com foco no tema, constatou-se que esses telejornais privilegiaram determinadas vozes em detrimento de outras. Nos resultados, todas as vozes ouvidas se apresentaram como favoráveis à aprovação da reforma, uma vez que tanto um telejornal quanto o outro não mostraram, em nenhuma das edições, diferentes pontos de vista, impedindo a manifestação de opiniões divergentes ou o livre debate de ideias.

Leia

Comunidades de cinema e adolescência em três filmes brasileiros contemporâneos (2020)

SILVA, Lucas Coimbra da

Orientador: Prof.ª Andrea França Martins

Resumo: O cinema brasileiro contemporâneo tem produzido comunidades de cinema, segundo pesquisadores que abordaremos no trabalho. Essas comunidades de cinema organizam diversos processos de constituição da visibilidade cinematográfica daqueles que se encontram desfavorecidos nas lutas nos sistemas de representações. De acordo com o teórico Jean-Louis Comolli, tais lutas são a própria forma das lutas sociais e políticas, e são responsáveis por estabelecer sua visibilidade. Assim, esta dissertação busca indagar como o documentário recente tem dado voz e imagem aos adolescentes – seu rosto, seus gestos, corpos e falas. Esses meninos e meninas adquirem, através do cinema, uma inesperada posição, que lhes permite tornar visível o que não era visto. Para desenvolver o estudo, este trabalho analisa os filmes A Vizinhança do Tigre (2014), de Affonso Uchôa, Um Filme de Verão (2019), de Jô Serfaty, e Espero Tua (Re)volta (2019), de Eliza Capai.

Leia

Relatos de Parto no Facebook: interação social e gênero no grupo Parto Natural (2020)

SILVA, Tainá Amorim e

Orientador: Profª. Adriana Andrade Braga

Resumo: Esta dissertação analisa a interação social observada no ambiente de um grupo de mulheres dedicado à temática e experiência do parto no Facebook. Tomo como ponto de partida os relatos de parto publicados pelas participantes no grupo Parto Natural - da rede social Facebook -, utilizando técnicas etnográficas, como entrevista e observação participante. As teorias da antropologia das emoções e da microssociologia ajudaram a compreender as narrativas construídas nos - e a partir dos - relatos. Nesse ambiente, os relatos de partos publicados introduzem tópicos que são interpretados e questionados na interação que promovem, evidenciando uma complexa negociação de sentidos sobre as práticas e valores que envolvem o evento do nascimento. Os dados evidenciam que se por um lado aquele ambiente proporciona um local de expressão, acolhimento e apoio às mães que fazem a opção pelo parto natural, por outro, é também local de indicação de produtos e serviços relacionados ao tema. Apesar de serem frequentes os posicionamentos contra práticas caracterizadas como violência obstétrica e favoráveis àquelas relacionadas às práticas do parto natural, a intenção do grupo não parece ser a de fazer militância ou qualquer intervenção política, mas a de ajudar as que já estão nessa busca por meio de informações baseadas em evidências científicas e também com a troca de experiências entre as mães que já passaram pelo processo. Ou seja, almeja-se uma transformação social, mas no compasso das ações e escolhas individuais. Assim, o ambiente se caracteriza principalmente como local de encontro, acolhimento e troca de saberes entre pares.

Leia

Mulheres modernas: as representações do feminino nos anúncios da revista O Cruzeiro (1950 – 1964). (2019)

CABRAL, Thais

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O presente estudo tem como objetivo analisar a representação social da mulher na publicidade brasileira entre os anos de 1950 e 1964. Inicia-se o trabalho com uma revisão de literatura sobre os estudos de consumo e de publicidade. Depois, partindo do conceito de representações coletivas, de Émile Durkheim (1912), avalia-se a importância das representações para o funcionamento da vida social. Para tanto, referimo-nos a Serge Moscovici (1961), Stuart Hall (2016) e até mesmo Simone de Beauvoir (1949). Contextualizam-se, então, as transformações políticas, econômicas, socioculturais e tecnológicas pelas quais o país passava na época em que os anúncios publicitários usados nesta pesquisa foram veiculados. Por fim, empreende-se uma análise das narrativas publicitárias relacionadas à mulher na Revista O Cruzeiro. Buscam-se similaridades e dissimilaridades no discurso publicitário do arco temporal prescrito, focando, principalmente, na construção da “mulher moderna”. Partindo do princípio que a publicidade pode ser um meio de revisitar perspectivas passadas – e, ainda, que a representação social é um fenômeno inescapável da vida social –, discute-se, pois, o “ser mulher” na sociedade brasileira.

Leia

A sensibilidade cinematográfica na cultura urbana e moderna. (2019)

HOTZ, Rafael

Orientador: Profª Drª Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: O presente trabalho discute a relação entre narrativas cinematográficas e a construção de uma sensibilidade moderna e urbana, bem como as transformações na percepção humana intensificadas com os avanços dos aparatos técnicos. Ou seja, qual é o papel do cinema na era da “reprodutibilidade técnica”, Walter Benjamin (1939). Considerado ao mesmo tempo a expressão artística da modernidade e a ferramenta com a qual os indivíduos aprendem a observar o funcionamento desse novo mundo e desse novo cotidiano afetado pelas tecnologias, o cinema é o elemento que guia o nosso trabalho e estabelece as reflexões para o nosso estudo. Autores como Leo Charney e Vanessa Schwartz (2004), Walter Benjamin (1939), Jonathan Crary (2012), Susan Buck-Morss, Jacques Aumont (2004) são utilizados como referencial teórico. A discussão foi realizada junto à análise fílmica das obras Tempos Modernos (1936) de Charlie Chaplin, 1984 (1956) de Michael Anderson, Blade Runner (1982) de Ridley Scott, Ela (2014) de Spike Jonze, Medianeras (2011) de Gustavo Taretto, Paris, Te amo (2006) Joel e Ethan Coen, Gérard Depardieu, Gus Van Sant e others, Babel (2006) de Alejandro Gonzáles Iñárritu, Violino Vermelho (1998) de François Girard, Balzac e a costureirinha chinesa (2001) de Dai Sijie e Uma Vida Iluminada (2005) de Liev Schreiber.

Leia

Da TV aberta ao streaming: uma discussão sobre os novos modos de ver. (2019)

MATOS, Cristina

Orientador: Profª Drª Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: A presente dissertação propõe uma discussão a respeito das transformações na produção e no consumo audiovisual, a partir do avanço das tecnologias digitais. Para isso, se refletirá sobre as múltiplas formas de consumir produtos audiovisuais, apresentando um breve histórico das mudanças na produção e veiculação dos produtos audiovisuais, desde os meios tradicionais de broadcast até o streaming. Uma das questões da pesquisa é compreender como a introdução de novas ferramentas de produção, novos dispositivos, novos suportes e novas plataformas de distribuição, configuram novas rotinas e novos modos de ver ao permitir aos espectadores um amplo espectro de escolhas dos modos de assistir (lugares e telas) e diferentes configurações de consumo, sejam individuais e/ou coletivas, presenciais e/ou virtuais. Ao mesmo tempo, dependendo da ocasião e da geração, encontram-se novas formas convivendo com antigas práticas de assistir audiovisual.

Leia

A Pauta da Desinformação: “fake news” e categorizações de pertencimento nas eleições presidenciais brasileiras de 2018. (2019)

MELO, Monica

Orientador: Profª Drª Adriana Andrade Braga

Resumo: A disseminação de histórias falsas em aplicativos de mensagens e redes sociais da internet foi um dos elementos centrais da conversação civil no Brasil no período que antecedeu as eleições presidenciais brasileiras em 2018. A preocupação com a disseminação da desinformação – fenômeno que se compõe, entre outros elementos, por informações erradas, descontextualizadas, distorcidas ou falsificadas – se refletiu na quantidade de histórias falsas verificadas e desmentidas por agências independentes de checagens de fatos. No período de 20 dias entre as votações de primeiro e segundo turnos das eleições, as seis principais agências do país publicaram 228 verificações de histórias falsas disseminadas em redes sociais da internet ou aplicativos de troca mensagens, referentes a 132 diferentes pautas. A proposta desta pesquisa é identificar os temas destas histórias falsas e analisar as categorizações enunciadas em seus discursos, com a utilização da Análise de Categorização de Pertencimento (ACP), ferramenta teórico-metodológica de origem na Etnometodologia, aplicada aos textos das histórias falsas divulgados pelas agências

Leia

Recirculação e remixagem de notícia no ativismo LGBT: uma análise do jornal “Deu na Semana” (2019)

SANTOS, Carlyle

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Os debates acerca de questões relativas à orientação sexual e identidade de gênero têm sido colocados na arena pública para compreender comportamentos, a relação com o corpo, os anseios e as dificuldades enfrentados por gays, lésbicas, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT) na sociedade brasileira. São indivíduos que desafiam e desestabilizam a ordem vigente assentada na heteronormatividade e no binômio masculino e feminino e, a partir disso, buscam reconhecimento para garantir direitos e o fim de inúmeras violações. Em decorrência disso, as narrativas jornalísticas buscam captar com mais amplitude e empatia o caráter político e público de temas ligados à diversidade sexual e de gênero. Esta dissertação se debruça sobre a seção “Deu na semana”, abrigada no canal do YouTube “Põe na Roda”, que trata-se de um noticiário na plataforma de vídeos que reúne notícias sobre a população LGBT. Nesse sentido, busca-se compreender como a internet e as redes sociais reconfiguraram os modos de produção, circulação e recirculação de notícias trazendo novos atores em um contexto de jornalismo participativo e ativista. E, sob a luz de teorias do jornalismo, como a do Gatekeeping (WHITE, 1950) e do Newsmaking (TUCHMAN, 1978), investiga-se como a seleção de notícias, articulada à apreensão de critérios de noticiabilidade da grande imprensa, ajuda a construir uma nova realidade da população LGBT a partir de novos enquadramentos e recortes de temas ligados à conquista de direitos, representatividade, luta contra homofobia e apoio à causa LGBT.

Leia

O ocaso da Rádio Globo: o envelhecimento de uma marca e o desprezo pelo público cativo (2019)

SOARES JÚNIOR, Creso da Cruz

Orientador: Profª. Patrícia Maurício Carvalho

Resumo: Esta é uma pesquisa no campo da Economia Política da Comunicação, que dialoga com os estudos sobre a indústria cultural (ADORNO, HORKHEIMER, BOLAÑO, MAURÍCIO, DUARTE, BENJAMIN). Neste contexto analisa o ocaso da Rádio Globo, importante emissora brasileira, que após 70 anos passou por transformação radical na programação, tendo como base a mudança de público-alvo. A Rádio Globo desprezou os ouvintes que lhe deram sustentação por décadas. Esta alteração de rota trouxe a reboque algumas características classificadas neste trabalho como gentrificação do rádio, por ter um caráter excludente em relação aos mais velhos e mais pobres. A solução para que as emissoras não tomem suas decisões baseadas apenas em estratégias econômicas, seria um modelo com financiamento público. Isto garantiria um acesso democrático e plural aos conteúdos divulgados. Em muitos casos esta gentrificação se manifesta como exclusão digital e uma complementar exclusão do mundo do consumo.

Leia

A cidade além do mapa: pós-utopia e a busca pelas múltiplas escritas. (2019)

SPEZANI, Ivison

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Este trabalho pretende discutir o conceito de cartografia considerando-a não como a criação de imagens concretas da cidade, mas como um símbolo, um texto-imagem-representação de fragmentos da cidade, uma possível leitura dentre tantas outras que compõem o discurso-cidade, ou seja, uma tentativa de ler o ilegível. Para isso, analisarei a exposição da artista plástica Rosângela Rennó, Rio Utópico, que ao olhar o mapa do Rio e ler os nomes das localidades, percebeu que seus sentidos expressavam algum ideal imaginário, tais como Pedacinho do Céu, Vila Esperança, Final Feliz, Jardim Paraíso, e pensou em criar um grande Rio de Janeiro utópico a partir da fotografia destes lugares. Identificando no meio urbano resistências à imposição de nomenclaturas oficiais e estereotipadas, a exposição entra na luta simbólica por meio de linguagem artística, buscando construir um novo repertório de palavras que estabeleçam novas metáforas para o discurso sobre as cidades. O nomear é um ato de construir mundo, de dar contorno e cor ao mundo, uma tentativa através da linguagem, portadora de uma possível esperança, dar sentido a uma outra leitura de mundo.

Leia

Do Lindy Hop ao Funk Carioca: representações do pânico moral na construção midiática da juventude. (2019)

VAISMAN, Diana

Orientador: Profª Drª Claudia da Silva Pereira

Resumo: Das gangues urbanas aos estilos de música e dança extravagantes, das subculturas, com seus estilos espetaculares, à contracultura, o comportamento dos jovens ao longo do século XX desafiou, constantemente, o status quo. Assim, condensando medos e angústias relacionados ao questionamento da ordem social, nasceram diversos pânicos morais relacionados a práticas juvenis, entre essas, vários estilos de dança. O objetivo desse trabalho é refletir sobre a relação entre pânico moral e juventude por meio da dança, mais especificamente a partir do Lindy Hop e do Funk carioca. A primeira parte da pesquisa apresenta a teoria do pânico moral a partir das obras de seus principais autores, Stanley Cohen, Stuart Hall et al e Erich Goode & Nachman Ben-Yehuda. Em seguida, é feita uma análise da relação existente entre as noções de “desvio” e “juventude”, buscando-se entender a importância da primeira no processo de construção social da segunda. Nessa parte, que tem Jon Savage, José Machado Pais, Ross Haenfler e Helena Abramo como principais referências, também são apresentados exemplos de pânicos morais motivados por práticas juvenis. Por fim, com base nas obras de Jon Savage, Kendra Unruh, Hermano Vianna e Micael Herschmann, entre outros, e em notícias publicadas pela imprensa, são analisadas as trajetórias do Lindy Hop e do Funk Carioca, duas danças que, embora nascidas em épocas e lugares diferentes, possuem um histórico semelhante, marcado pelo pânico moral que causaram. Duas danças nascidas em comunidades negras que, como tantas outras que fizeram sucesso ao longo do século XX, escandalizaram muitos na época de seu surgimento, mas que, apesar disso, ou por causa disso, ficaram muito populares entre jovens dos mais diferentes contextos sociais. Os anos passam, as gerações e os estilos de dança mudam, mas as críticas e os preconceitos continuam, o que confirma que esses pânicos não desaparecem completamente, eles apenas mudam de forma, uma vez que, embora pareçam direcionados a danças específicas, são, frequentemente, um reflexo do mesmo preconceito destinado aos criadores desses estilos.

Leia

A nova velha juventude: modernidade, mudança social e questões geracionais nas representações dos Millennials (2018)

CRUZ, Elena

Orientador: Profª Drª Claudia da Silva Pereira

Resumo: Sob o prisma do valor de mudança social ligado à juventude, criado historicamente a partir do século XIX, o jovem possui a responsabilidade, no senso comum, de lutar por transformações e modificar circunstâncias indesejadas por ele e ocasionalmente, pela sociedade. São os jovens que carregam a missão de “mudar o mundo”. Entretanto, a juventude hodierna decorre de antagônico cenário sobre si: descrença de engajamento em questões sociais. Tal pensamento é relacionado à condição de terem nascido junto a uma inovação mundial: a internet. Uma vasta literatura e matérias na mídia decorrem sobre o assunto. Nascidos entre os anos 1980 e 2000, os jovens millennials teriam conceitos e características muito específicas, para tais fontes. Entre elas, a pouca adesão à mudança social.
O presente projeto busca então compreender como esses jovens lidam com o assunto em foco. Para tal fim, outros conceitos criados sobre os millennials também foram verificados para a análise mais verídica possível. Assim, assuntos constantemente citados sobre tal juventude foram investigados com os próprios millennials. A partir de uma revisão bibliográfica, que passa principalmente pela criação da juventude, mudança social, geração e modernidade; foi possível embasamento para uma pesquisa de campo fundamentada. Trajeto percorrido por análise documental, grupo focal, entrevista em profundidade com a geração e um especialista.

Leia

Memória, lazer e consumo: A Copacabana imaginada dos anos dourados. (2018)

FEIX, Isabel

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Este estudo reflete o imaginário da Copacabana dos anos dourados pela visão de 14 informantes que moraram ou frequentaram o bairro neste período – os anos 1950. A partir de narrativas ouvidas em uma experiência etnográfica, foi possível perceber um bairro em ebulição, marcado por transformações sociais próprias da expansão urbanística e comercial da época. A partir da década de 1950, o bairro de Copacabana passa a ver grandes prédios sendo construídos, e a urbanização, que já havia começado no local no início do século XX, se intensifica. O espaço passa, então, por um momento de ocupação ideal, com comércio local próximo e opções de lazer variadas, virando o bairro cartão postal da cidade. Neste sentido, também os entrevistados desta pesquisa vivem sua infância e juventude no período, momento expresso e difundido na sociedade e na comunicação de massa como valorosos. Desta maneira, é proposta uma convergência entre estes dois momentos - da história do bairro e também das histórias de vida ouvidas –, o que fortalece o imaginário de felicidade e de idealização do período. A recuperação da história oral de Copacabana proposta por esta pesquisa possibilita, então, uma crítica sobre as representações coletivas encontradas nas narrativas dos informantes e difundidas pelos meios de comunicação de massa.

Leia

O fenômeno booktuber: juventude, literatura e redes sociais. (2018)

FRANCA, Livia

Orientador: Profª Drª Adriana Andrade Braga

Resumo: Esta pesquisa propõe uma reflexão sobre um grupo específico e suas práticas sociais na internet: os booktubers. Booktubers são criadores de canais de vídeos dedicados ao tema livro na plataforma YouTube. Este trabalho tem como foco analisar as interações sociais nesses canais literários, criados inicialmente por jovens leitores, abrindo espaço para a discussão de literatura juvenil. Para isso, foram analisados os canais das booktubers Tatiana Feltrin, Pamela Gonçalves e Thereza Andrada. O trabalho se apoia nas noções de juventude e cultura juvenil, na leitura da cibercultura como cultura contemporânea, e nas de socialidade e interações no meio digital. Como resultado da análise, notamos que os booktubers nasceram como um movimento juvenil espontâneo na web, mas estão intrinsecamente vinculados às mídias de massa. Verificamos também que há uma regulação do espaço no YouTube, em que a principal estratégia de comunicação passa pela valorização da espontaneidade e do “falar de si”.

Leia

Clarice Lispector na Era Digital: a apropriação da escritora na rede. (2018)

MOTA, Karyn

Orientador: Profª Drª Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: A dissertação investiga a apropriação da imagem da escritora Clarice Lispector na internet. Clarice Lispector é consagrada pelo universo acadêmico e pela crítica literária – isto é, dos agentes que constroem as regras da arte - como um dos cânones do “campo artístico” brasileiro (BOURDIEU, 1986). Atualmente as representações sobre a escritora – fragmentos de seus textos e sua imagem - são amplamente disseminadas pelas redes socais na internet, tornando-se objetos de desejo de um público maior e mais heterogêneo.

A proposta deste trabalho é refletir sobre algumas das instâncias de legitimação de Clarice Lispector na internet: a) o site do Instituto Moreira Salles, que conta com documentos raros, biografia e mapeamento de textos da e sobre a escritora, a partir da pesquisa de acadêmicos de prestígio na área da literatura. O site, que se constrói como um dos principais repositórios sobre Clarice Lispector, acaba sendo menos visitado, por ser orientado para uma pesquisa mais acadêmica. b) páginas no facebook sobre Clarice elaboradas por seus fãs. Serão analisadas as páginas com maior número de visualizações.

Tendo como corpus da investigação o espaço das tecnologias descentralizadores e personalizadas, leva-se em consideração a inexistência de códigos de éticas formais. O estudo procura compreender a dinâmica dos leitores-consumidores que fazem parte de um público, anteriormente à margem do processo de criação, que atuavam apenas espectadores, e que contemporaneamente tornaram-se participantes fundamentais na produção de conteúdo, ao recriarem e resignificarem conteúdos retirados das obras claricenas.

Para tanto, a pesquisa empreendeu a coleta de postagens em páginas com mais de 50 mil seguidores dedicadas a Clarice Lispector na rede social Facebook, buscando uma análise comparativa com o material empiricamente observado no website institucional sobre a escritora brasileira desenvolvido pelo Instituto Moreira Salles (IMS). Entrevistas também foram realizadas para obtenção de informações precisas sobre o fluxo, na produção de micronarrativas claricenanas, movimentado pelos fãs amadores e pelos profissionais literários. De uma forma geral, buscou-se compreender o papel dessas duas forças respectivamente ativas e que integram a composição heterogênea do fenômeno Clarice Lispector nas redes sociais.

Leia

Televisão e Ideologia: A Produção do Consenso da Violência e as Relações Assimétricas de Poder nas Ficções Seriadas (2018)

MAUREY, Andrei

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Nos dias de hoje, é evidente a força e o espaço ocupado pela mídia na vida social dos indivíduos. Os grandes conglomerados midiáticos produzem diversas mercadorias na forma de entretenimento e/ou informação. Como esses produtos audiovisuais são difundidos em larga escala, visando primordialmente o lucro, acreditamos ser razoável indagar: as formas simbólicas contidas neles carregam conteúdos ideológicos? De que maneiras elas sustentam relações de dominação? Há um interesse por trás dessas grandes empresas em atuar a favor da manutenção do status quo? Para respondê-las, torna-se fundamental o exercício da análise e da crítica, pois através delas, obtemos informações precisas acerca das formas simbólicas veiculadas pela mídia, desvelando os interesses defendidos pela elite dominante. De acordo com John Thompson, a ideologia pode ser veiculada pelo sentido presente nas formas simbólicas, podendo ser ele atribuído para estabelecer e sustentar relações assimétricas de poder. Além disso, segundo Noam Chomsky, a produção do consenso é a obtenção da concordância do povo a respeito de assuntos os quais ele não estava de acordo por meio de propaganda política. Sendo assim, com o objetivo de demonstrar esse processo de solidificação do imaginário sociocultural, selecionamos quatro ficções seriadas brasileiras do século XXI, sob o eixo temático da cidade do Rio de Janeiro, cujas formas simbólicas reproduzem relações assimétricas de poder, utilizam a violência subjetiva para produzir um consenso e, com isso, justificar e legitimar a ordem social estabelecida, relegando a violência objetiva a um patamar de pura naturalidade, escamoteando suas verdadeiras raízes capitalistas.

Leia

O que as Novelas Exibem Enquanto o Mundo se Transforma: Análise Temática das Produções da TV Globo no Período 1998-2018. (2018)

MORATELLI, Valmir

Orientador: Profª Drª Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: O objetivo deste trabalho é refletir como a telenovela brasileira aborda as transformações sociopolíticas contemporâneas dentro de um período de 20 anos, com quatro transições governamentais. A partir do recorte selecionado, se discutiu aspectos relevantes dessas gestões e seus impactos nas temáticas da telenovela. Após breve introdução a respeito da televisão na atualidade e as implicações tecnológicas de suas múltiplas ressignificações, a pesquisa é dividida em três partes. Na primeira, é discutido o percurso no qual a TV Globo se tornou hegemônica e propôs uma leitura de Brasil, principalmente, através da telenovela, que se encarregou de oferecer narrativas coesas para essa nação. Na segunda parte, percorremos vinte anos recentes para compreender como a teledramaturgia tratou de temáticas relacionadas às transformações sociais e aos movimentos políticos, identificando três ciclos temáticos da telenovela. E, na terceira parte, identificou-se três temas que não acompanharam as mudanças políticas e sociais no período analisado e que denominamos como tabus. São eles: o papel da mulher, do negro e da diversidade sexual. Tal categorização foi realizada a partir de uma análise dos temas tratados nas telenovelas da grade televisiva da TV Globo e comparado com os assuntos abordados nas séries, tanto da televisão aberta, como por assinatura ou streaming.

Leia

Os filhos da revolução, o futuro da nação: um estudo sobre comunicação, música, juventudes e trocas geracionais no Rock in Rio. (2018)

MULLER, Juliana

Orientador: Profª Drª Claudia da Silva Pereira

Resumo: A questão primária do presente estudo trata da identificação das formas pelas quais o festival de música intitulado Rock in Rio foi capaz de atravessar gerações e, ao longo de mais de trinta anos (1985-2017), com futuros eventos já confirmados, se manter pertinente junto às diferentes juventudes que vivenciaram - e ainda vivenciam - suas diversas edições. O Rock in Rio acumula um total de dezoito edições realizadas, até o momento, em quatro países – Brasil, Portugal, Espanha e Estados Unidos – sendo que o foco deste estudo compreende a realização do festival na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Para isso, seu escopo de desdobra, primeiramente, em uma análise sobre os festivais contemporâneos enquanto um dos principais difusores da música na atualidade, além relevantes mediadores do encontro presencial e da convivência social; e, ainda, como se tornaram símbolos de valores tipicamente associados ao conceito de juventude que, no Brasil, vieram ao encontro de um cenário local que propiciou o surgimento do Rock in Rio. Na sequência, o estudo apresenta informações sobre a abrangência, como também sobre certas peculiaridades inerentes ao festival, junto à aportes teóricos onde dialogam os campos da comunicação, história e memória que refletem o contexto de sua realização. Por último, são apresentados os achados das duas etapas compreendidas no trabalho de campo: (a) uma pesquisa de caráter etnográfico realizada durante a edição de setembro de 2017 do Rock in Rio; e (b) a realização de entrevistas em profundidade com integrantes da audiência da primeira edição do festival, no ano de 1985, junto à representantes da atual geração de jovens, no que concerne à faixa etária, que os acompanharam na ida a uma de suas edições mais recentes, a partir de 2011. Ambas as fases tiveram como objetivo entender o valor simbólico do Rock in Rio para as distintas gerações que compõem a sua audiência até os dias atuais, fator que se mostrou intrínseco à longevidade do festival.

Leia

Comunicação e Transparência: o Facebook das prefeituras do Rio de Janeiro e São Paulo (2018)

PECORARO, Caroline

Orientador: Prof. Dr. Arthur Ituassu

Resumo: Esta é uma pesquisa no campo da Comunicação no subcampo dos estudos de Internet e Transparência e tem como objetivo analisar se a comunicação via Facebook das prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro ao longo do ano de 2017 abordou temas com potencial de levar à promoção de transparência pública. Este estudo adota uma metodo-logia qualitativa a partir do estabelecimento de categorias de análise do conteúdo das postagens. Ao fim, a pesquisa verificou que o conteúdo analisado apresenta potencial de gerar processos de transparência pública, constatando uma ênfase relativa em postagens com temas de ações governamentais e serviços público-sociais e baixo investimento em posts de agenda, conteúdo fiscal e responsividade. Em um plano mais geral, este trabalho pretende contribuir para a lacuna de estudos a respeito da relação entre Comunicação Pública e Transparência e sobre o potencial de promoção de transparência pública para além de exigências legais

Leia

Espaço comunicativo católico na trama da rede: a experiência da WebTV Redentor (2018)

SIMAO, Leanna

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: A evolução digital vem alterando o cenário contemporâneo do campo da comunicação, onde a Internet exerce um papel central de difusão das informações. Nesse contexto, novos paradigmas de convergência de áudio, vídeo e dados per-mitem a correlação dos tradicionais meios com as tecnologias e plataformas do espaço virtual. A WebTV, totalmente ambientada na cultura digital, apresenta possibilidades diferenciadas e múltiplas de interação social. A Igreja Católica acompanha esse processo com atenção, interesse e ações concretas. Documentos oficiais, como encíclicas, exortações e cartas apostólicas têm orientados os católi-cos a se moverem nesse novo espaço de comunicação. Tem incentivado também a utilização desse ambiente para atingir os seus objetivos evangelizadores. Esta pesquisa pretende estudar o processo de implantação, os resultados e as propostas da WebTV Redentor, o mais recente veículo de comunicação da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Leia

O olhar do exilado (2018)

PERETI, Bruno

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: O estudo propõe a análise dos filmes de Adirley Queirós através de uma
condição de exílio. Ao longo de sua filmografia — Rap, o canto da Ceilândia
(2005), Fora de Campo (2009), Dias de Greve (2009), A Cidade é uma Só?
(2012) e Branco Sai, Preto Fica (2014) — o cineasta trabalha como tema
principal a relação dos moradores da periferia do Distrito Federal com o Plano
Piloto. Discute-se como Queirós opera novas identidades com os sujeitos
representados através de uma busca estética que entrecruza o documentário com a
ficção. Desta forma, os filmes geram uma narrativa própria de Ceilândia.

Leia

Vozes do documentário nos anos 80: o choque geracional entre distintas representações do real na transição política da década de 80 no Brasil (2018)

VIANA, Italo

Orientador: Profª Drª Andrea França Martins

Resumo: A partir das considerações de Bill Nichols sobre a histórica relação entre o documentário e os discursos de sobriedade, e as de Jean-Louis Comolli sobre a capacidade do documentário de estar aberto à alteridade do real, que o perturba e o convoca, este trabalho investiga representações do real durante a década de 1980 no Brasil, momento decisivo da chamada "transição política" pós-ditadura militar. Para tal, analisa os filmes Terra para Rose (1987, Tetê Moraes), Linha de Montagem (1981, Renato Tapajós), Céu Aberto (1985, João Batista de Andrade), Que bom te ver viva (1989, Lucia Murat), Cabra marcado para morrer (1984, Eduardo Coutinho), Jânio a 24 quadros (1981, Luiz Alberto Pereira), Mato Eles? (1982, Sérgio Bianchi), e a série de quatro episódios (produzida para a TV Manchete), Japão: uma viagem no tempo (1986, João Moreira Salles). A hipótese apresentada é que esse conjunto de filmes expressam, em sua diversidade, o choque geracional que os anos 80 trazem ao Brasil, seja pela entrada do vídeo como nova forma de linguagem, seja pelo desgaste dos discursos de sobriedade, seja pelo desgaste do pensamento sobre o Brasil.

Leia

A comunicação em experiências de e-participação: os casos da plataforma Dialoga Brasil e do OP Digital de Belo Horizonte (2018)

WU, Vinicius

Orientador: Prof. Dr. Arthur Cezar de Araujo Ituassu Filho

Resumo: Esta dissertação de mestrado consiste em uma pesquisa qualitativa e interpretativa no campo de internet e política, subcampo democracia digital, e concentra-se na investigação dos recursos semióticos mobilizados pela comunicação oficial de duas recentes experiências de democracia digital: o Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte e o Dialoga Brasil, do Governo Federal. O estudo analisou as relações entre os recursos semióticos, geradores de sentido, e a estratégia de e-participação desenvolvida pelos dois projetos. Para proceder a análise foram mobilizadas a Análise de Discurso Crítica (ADC) e a Teoria Semiótica Social da Multimodalidade (TSSM). Para tanto, foram analisadas peças recolhidas no meio digital como fotos, bunner´s e, em especial, frames (quadros) de comerciais institucionais veiculados na TV e na internet. Os resultados obtidos pela pesquisa e a interpretação deles decorrente sugerem que, em especial, nas peças publicitárias mobilizadas pelo portal Dialoga Brasil há um esforço deliberado de fortalecimento da marca governamental (brand) em detrimento de uma comunicação pública – referenciada na função constitucional da publicidade institucional – capaz de informar e oferecer argumentos para o debate público sobre questões de interesse geral. A presente investigação no campo de internet e política se justifica face à percepção corrente, no seio da literatura que trata da avaliação de experiências de e-participação, de que a comunicação pública representa um aspecto central em iniciativas dessa natureza.

Leia

Eu nasci assim: uma análise subcultural da cultura de fãs de Lady Gaga e Beyoncé no Rio de Janeiro. (2017)

BOESCHENSTEIN, Livia

Orientador: Profª Drª Claudia da Silva Pereira

Resumo: O presente trabalho tem como objetivo estudar a cultura de fãs no Rio de Janeiro, suas formas de comunicação e de interação com a cidade. Este estudo também se concentra em entender de que maneira os fãs percebem seus ídolos, uma vez que estes se apresentam perante a sociedade e a mídia, muitas vezes, como seres superiores e/ou indefectíveis. O ato de ser fã é visto de forma pejorativa pelo mainstream e pela mídia, eles são, muitas vezes, tratados como débeis ou vadios. Utilizando a abordagem dos estudos subculturais em uma netnografia foi possível constatar que o impacto das divas do pop estudadas, Lady Gaga e Beyoncé, em suas respectivas fandoms, Little Monsters e Beyhive, dá-se em âmbitos não só de entretenimento, mas, acima de tudo, psicológico. A cultura de fãs atua como criadora de grupos sociais altamente organizados no mundo digital e no mundo real, capazes de promoverem bem-estar e debates políticos e ideológicos de forma a estimular a reflexão sobre as minorias às quais pertencem e a luta contra os mais diversos tipos de discriminação sofridos pelos participantes das fandoms.

Leia

As It-girls e o "quê" a mais do luxo: cultura, juventude e mediação. (2017)

BRAVO, Maria Cristina

Orientador: Profª Drª Claudia da Silva Pereira

Resumo: Esta dissertação analisa o consumo sob a perspectiva cultural, considerando possíveis contextos sociais. Dentre os prováveis, compreende o luxo entre jovens cariocas, a partir das práticas e representações do consumo de um grupo denominado it-girls, moradoras de favelas e bairros menos privilegiados da cidade do Rio de Janeiro, aqui apresentadas como “mediadoras culturais”. Para tanto, realiza, inicialmente, uma pesquisa online com jovens das camadas médias cariocas para mapear a relação do jovem com o consumo e de que forma o luxo se insere neste contexto. Para o desenvolvimento da pesquisa é utilizado o recurso metodológico da revisão bibliográfica, a fim de entender o significado do consumo, e os múltiplos conceitos que os bens podem adquirir na vida dos indivíduos que os consomem, localizar no tempo o significado do luxo e do consumo de luxo, e como esse consumo tem influenciado o desenvolvimento das sociedades. O método das entrevistas em profundidade por sua vez, permite a coleta de informações, percepções e experiências das it-girls. Ainda, como parte do trabalho de campo, a pesquisa etnográfica utiliza a ferramenta da observação participante nas comunidades em que as jovens moram ou trabalham e no shopping de luxo Village Mall e, desta forma, permite examinar como elas articulam os capitais cultural, social e econômico. As observações interpretadas ajudam a compreender que as representações midiáticas do luxo e do consumo passam por mudanças, considerando que o jovem não é uma coisa só, mas que ele se articula com outros grupos sociais, sejam estes nas favelas, nos bairros da periferia ou na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, bem como nas redes sociais. Desta forma, as descobertas desta dissertação reafirmam o papel mediador das it-girls, não só pela capacidade dessas jovens em transitar em grupos sociais distintos, mas de gerar novos hábitos, e de transformar a realidade social de outras tantas jovens.

Leia

Repórteres da madrugada: práticas, rotinas e estratégias no processo de construção da notícia (2017)

CARDOSO, Pedro

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Uma frase muito comum no meio jornalístico diz que a notícia não tem hora para acontecer. Pode ser de dia, de tarde, de noite e até mesmo de madrugada. Para que nada fique de fora do radar jornalístico, muitos profissionais trabalham nos horários em que a maioria da população dorme. Os repórteres da madrugada – figuras pouco prestigiadas dentro e fora das redações, mas com grande contribuição para a prática do jornalismo diário em suas empresas – são o objeto desta pesquisa. Os objetivos são entender quais são as práticas adotadas por esses profissionais, as rotinas produtivas de seus trabalhos e as estratégias que usam para enfrentar os desafios inerentes ao horário. Na busca dessas respostas, foram realizadas pesquisa de campo com viés etnográfico e entrevistas em profundidade com jornalistas do Rio de Janeiro. O campo jornalístico, as relações de forças nele inseridas e as teorias que tentam explicar suas particularidades compõem a revisão bibliográfica, que trata ainda das etapas do processo de construção da notícia. Observamos que, na madrugada, o trabalho de apuração exige a ida do repórter à rua para descobrir informações. Em muitas empresas, profissionais acumulam funções para executar este trabalho. A madrugada é sinônimo de dificuldade: os jornalistas enfrentam limitações tanto em relação à apuração e ao trabalho jornalístico como um todo quanto em relação à segurança nas ruas. Isso contribui para um companheirismo maior entre os concorrentes. Há diferenças significativas na rotina e nas práticas dos repórteres da madrugada em relação aos que trabalham em período diurno.

Leia

"Tchau,querida!" - O enquadramento noticioso na cobertura do impeachment da primeira mulher na presidência do Brasil (2017)

FERREIRA, Barbara

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Pretende-se nesta dissertação analisar o tipo de enquadramento noticioso utilizado pela imprensa na cobertura do impeachment de Dilma Rousseff. O estudo tem como base as teorias de agendamento e enquadramento na mídia imprensa, particularmente no jornalismo de revista, além dos estudos sobre o papel da mulher na sociedade, em especial na política. A pesquisa quantitativa e qualitativa utiliza reportagens das revistas Veja e IstoÉ, nas quais Dilma foi citada nas matérias de capa. A partir dos dados colhidos, a análise foca no possível enquadramento noticioso de cunho machista usado pela imprensa para se referir à primeira mulher na presidência da República.

Leia

"Estudo de caso Autoetnográfico da marca de Governo "Fortaleza Bela" da Prefeitura da Cidade de Fortaleza, capital do Estado do Ceará. (2017)

LINS, Luizianne

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Este trabalho é um Estudo de Caso da Marca de Governo “Fortaleza Bela” desde sua construção até sua permanência durante duas Administrações Municipais da Cidade de Fortaleza, entre 2005 e 2012. O estudo dessas logomarcas, símbolos que pretendem expressar e representar uma determinada forma de exercício do Poder Executivo, muitas vezes se restringem a um debate puramente no campo dos publicitários ou dos profissionais de marketing. Para realizar este Estudo, a pesquisadora (que também foi a Prefeita de Fortaleza nesse período) utilizou a narrativa auto reflexiva, os Programas de Governo, os Programas de TV e rádio do horário eleitoral gratuito das campanhas, a cobertura dos dois principais jornais locais do Ceará e alguns documentários, publicações e propagandas oficiais da Prefeitura Municipal de Fortaleza. Observa-se que a expressão “Fortaleza Bela” despertou os mais diversos sentimentos e as mais diversas reações, advindas de moradores da Cidade e diversos outros sujeitos. A pesquisadora também observa que a Marca torna-se uma fonte de inspiração para a criação dos mais diversos materiais como poesias, cordéis, músicas, críticas, charges, pichações, sátiras e outras marcas pejorativas em relação à Marca original. Ela conclui que o fato da expressão “Fortaleza Bela” e suas derivações terem sido intensamente expostas desde a Campanha Eleitoral de 2004 e durante oito anos da Administração Municipal fez com que seu Governo tivesse uma profunda identificação com essa Marca, fazendo com que esta seja lembrada até os dias de hoje.

Leia

Infâncias Cariocas: discursos sobre paz e violência (estudo etnográfico comparado) (2017)

LOPES, Thais

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: Esta dissertação aborda os discursos sobre paz e violência no Rio de Janeiro e de que forma eles são assimilados e reproduzidos por crianças. A partir de etnografias realizadas em duas escolas em diferentes regiões da cidade, foram observados momentos de seriedade e descontração no cotidiano infantil. Uma escola localiza-se no bairro de classe média da Tijuca e possui elevada mensalidade; a outra, pública e municipal, está localizada no Complexo da Maré, região frequentemente tomada por confrontos entre facções e a Polícia Militar no momento da pesquisa. Nas interações entre professor e alunos, a categoria “violência” se apresenta e é combatida pela cultura da “paz”. A violência pode ser condenada ou justificada nos diferentes contextos sociais, em especial conforme a relação de poder operante entre algoz e vítima. Aponta-se a mídia como possível influenciadora do imaginário social e como matéria-prima na brincadeira dos alunos, tendo em conta a capacidade das crianças de inventar e de transformar a cultura. O trabalho reforça a necessidade de uma análise plural da categoria “violência”, sinalizando dinâmicas coercivas silenciosas que operam nos grupos sociais estudados.

Leia

Novas mídias e públicos: um estudo sobre o ativismo transnacional (2017)

MANNHEIMER, Vivian

Orientador: Prof. Dr. Arthur Cezar de Araujo Ituassu Filho

Resumo: Esta é uma pesquisa no campo da internet e política nos subcampos da esfera pública e do ativismo transnacional. O objetivo deste trabalho é identificar a constituição de públicos transnacionais, que se expressam por meio do ativismo, utilizando as mídias digitais. A partir de uma revisão de literatura, serão analisados dois casos emblemáticos do ativismo transnacional: os protestos coordenados de 15 fevereiro de 2003, realizados simultaneamente em diversos lugares do mundo contra a iminente Guerra do Iraque, e os protestos de 2011 no Egito até a renúncia do então presidente Hosni Mubarak, localizados no contexto da Primavera Árabe, que incluiu eventos parecidos em outros países da região e forte uso das mídias sociais. Serão trabalhadas as seguintes questões nos casos estudados: 1) quais as características desses públicos que podem vir a se formar ao redor de determinadas questões?; 2) de que forma as mídias sociais são utilizadas?; 3) o que torna esses movimentos transnacionais? Nossa tentativa é a de contribuir para as pesquisas sobre o ativismo – e sobre a esfera pública – transnacional, utilizando como fonte estudos já realizados na área.

Leia

Regras de convivência: um estudo sobre etiqueta e manuais de civilidade no Brasil (2017)

MEDEIROS, Maria Carolina

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O presente estudo tem como objetivo investigar a trajetória da literatura de civilidade e dos manuais de etiqueta no Brasil, refletindo sobre aspectos centrais do contexto histórico e cultural em que estiveram inseridos. Utilizando o conceito de processo civilizador, de Norbert Elias, buscou-se compreender a conjuntura histórica que marcou a chegada deste tipo de literatura ao Brasil, especialmente sob a forma de manuais de etiqueta, como consequência da europeização dos costumes iniciada com a vinda da corte portuguesa para o Rio de Janeiro. Empreendeu-se uma análise dos discursos presentes em dois manuais de etiqueta: “Novo Manual do Bom Tom” (Verardi, [1857] 1900) e “Guia de Boas Maneiras” (Carvalho, [1961] 1966). Buscou-se traçar pontos de transformação e de permanências dos comportamentos nos dois manuais, enfocando aspectos da higiene, funções corporais, controle dos gestos e hábitos à mesa. A dissertação discute em que medida os discursos normativos trazidos pela literatura de civilidade podem ser vistos como reveladores das engrenagens do consumo e da sociedade moderna.

Leia

Ativismo transnacional nas mídias sociais: comunicação política digital nas conferências do clima (2017)

NADALUTTI, Roberta

Orientador: Prof. Dr. Arthur Cezar de Araujo Ituassu Filho

Resumo: Esta pesquisa está inserida no campo de internet e politica, que discute a participação da sociedade civil na política atra-vés do ativismo no ambiente digital. A análise da comunicação digital do ativismo exige uma contextualização sociopolí-tica, que insere a internet no processo de utilização de uma ecologia de mídia, inclusive offline, buscando dar uma nova camada ao debate tradicional da dinâmica entre ativismo e mídia. Desta forma, é possível avaliar a influência da comu-nicação digital na organização de movimentos e configuração de causas do ativismo transnacional, em relação aos pro-cessos de mobilização em redes, debates de opinião pública, ação coletiva e institucionalização de processos de uso de mídia. Os estudos sobre o ativismo transnacional de mudanças climáticas nas mídias digitais durante a Conferências do Clima apontam para o ganho de visibilidade na internet de movimentos com ocupação do espaço público, reforçando a relação entre a realidade política off-line e online, sem desconsiderar o ganho de alcance transnacional e a flexibilização dos processos de ativismo com a comunicação digital. No entanto, a maior parte dos estudos ainda se concentram em uma análise mais ampla dos assuntos e atores nas mídias sociais relacionados às conferencias do clima, apontando para a necessidade de estudos mais específicos sobre ativismo transnacional no ambiente digital.

Leia

Dia de Empreguete, Véspera de Madame: A mudança na representação ficcional das empregadas domésticas a partir da PEC 66/2012. (2017)

PINTO, Licia Marta

Orientador: Profª Drª Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: A presente dissertação resulta de uma pesquisa sobre o cenário político e sociocultural instaurado a partir das redefinições dos direitos trabalhistas do emprego doméstico e sua representação no contexto ficcional. Para tal, a telenovela Cheias de Charme (2012) foi escolhida como objeto de estudo por ter sido exibida durante esse momento de mudanças trabalhistas e ter figurado como a primeira novela brasileira da Rede Globo cuja trama principal tratava do emprego doméstico. Observamos a telenovela como um espaço de memória documental e coletiva devido à sua preservação física como produto audiovisual, e por tratar-se de uma narrativa vinculada ao presente que retrata e partilha saberes, tendo como alvo um público geral. Desta forma, buscamos analisar a construção dos personagens patroa e empregada doméstica, dando ênfase aos marcadores (raciais, sociais e sexuais) socialmente associados a estas identidades e aos conflitos que emergem no contexto representado, em que havia uma possibilidade de ascensão social, especialmente por meio da análise dos capítulos e dos elementos presentes na novela como um todo. Por fim, traçam-se relações entre esta novela e outros produtos midiáticos.

Leia

As Garotas do Alceu: Jornalismo de moda e consumo feminino no Brasil (1938-1964) (2017)

RUFINO, Carina

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O presente estudo busca compreender o modo como se dá a representação da moda e do consumo femininos no Brasil, tendo como objeto de análise a coluna “Garotas do Alceu”, criada pelo ilustrador Alceu Penna, veiculada entre 1938 e 1964 na revista O Cruzeiro e tida como uma referência essencial de moda e comportamento para as mulheres daquele período. Para isso, realizou-se uma pesquisa de caráter qualitativo através de análise textual de conteúdo, com base em referenciais teóricos que abordam discursos sobre moda, consumo, jornalismo e sociabilidade feminina a partir de uma perspectiva cultural. A pesquisa tem como referência ainda, os elementos históricos relacionados às práticas de moda e consumo femininos no Brasil, bem como à imprensa feminina e ao jornalismo de moda praticado no país. Por ser o Rio de Janeiro a cidade responsável por ditar padrões de moda e comportamento no Brasil no período pesquisado, sendo inclusive a cidade escolhida como cenário para a coluna “Garotas do Alceu”, tomamos a capital carioca como referência para esta pesquisa.

Leia

Jornalismo investigativo sem fins lucrativos: conceitos, objetivos e discursos da Agência Pública (2017)

SIMAO, Guilherme

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Um modelo de organização jornalística está em expansão no campo do jornalismo com o objetivo de contribuir para o aumento da produção de jornalismo de interesse público: as organizações de jornalismo investigativo sem fins lucrativos. Em resposta à crise do modelo de negócios das empresas tradicionais, jornalistas ao redor do mundo inteiro têm formado organizações jornalísticas sem fins lucrativos, especialmente as dedicadas ao jornalismo investigativo, para produzir jornalismo de interesse público à margem das pressões comerciais do mercado. Esta pesquisa analisou como Agência Pública produz jornalismo investigativo enquanto organização jornalística sem fins lucrativos. Fundada em 2011, a Agência Pública é uma das pioneiras entre as organizações de jornalismo investigativo sem fins lucrativos no Brasil. Nossa análise principal consistiu em examinar elementos discursivos e estratégias narrativas em três reportagens sobre dados da Pública, com base na metodologia da Análise Pragmática da Narrativa Jornalística, de Luiz Gonzaga Motta (2005). Verificamos que a Pública adota um discurso que evidencia o seu posicionamento nos conflitos relatados nas reportagens, o que se traduz principalmente na escolha e uso de fontes que têm voz ao longo das narrativas.

Leia

Com que roupa eu vou? A reconstrução subjetiva da participante do reality Esquadrão da Moda (2017)

TULER, Caroline

Orientador: Tatiana Oliveira Siciliano

Resumo: Resumo:O programa Esquadrão da Moda, transmitido pelo SBT, está no ar há 8 anos. A participante é denunciada por algum conhecido, que considera suas roupas inadequadas. Os apresentadores e especialistas em moda, Isabella Fiorentino e Arlindo Grund, abordam a indicada e a oferecem doze mil para renovar seu vestuário. Eles sugerem novos looks adequados ao seu corpo e para cada ocasião e o programa ainda disponibiliza assessoria de maquiagem e cabelo. Ao final do programa com o visual repaginado, a participante se declara mais satisfeita com o seu novo estilo. Percebe-se, então, que o programa proporciona a construção de uma nova subjetividade da participante a partir do consumo de moda. Este trabalho tem o objetivo de analisar a reconstrução da participante do reality show a partir do processo de adequação visual através da moda, que veste um corpo. A partir da análise dos vídeos disponibilizados no site do Programa, no segundo semestre de 2016, definiu-se a classificação das participantes em 2 grupos divididos em: Excesso ou Falta de adequação. Uma régua media os episódios entre não adequados por excesso ou falta na escolha do vestuário. Realizou-se uma análise mais aprofundada de uma representante de cada grupo, utilizando os conceitos de corpo “capital” de Mirian Goldenberg e Marcelo Ramos (2007), de Habitus de Bourdieu (1976), de corporeidade relacionada à classe social de Boltansky (1984) e de Estereótipo de Stuart Hall (2016). E concluiu-se que a narrativa da participante é construída por uma estrutura melodramática pela qual viabiliza e simula o ritual para a transformação de uma subjetividade mais adequada a um modelo estético legitimado e disseminado pela mídia a partir da prática do consumo

Leia

Travessias do cotidiano: do banal ao radical (2017)

UCHOA, Camila

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: A modernidade representou um novo período de mudanças para o mundo, com o desenvolvimento da indústria, das máquinas e das tecnologias, além da metropolização das grandes cidades, que alterou a percepção e os quadros de vida do citadino. Com as mudanças empreendidas durante este período, foi possível notar um novo interesse pelo cotidiano urbano. Os acontecimentos históricos, assim como a revolução estética na Arte e o fim das utopias levam a crer que o olhar crítico para o cotidiano é uma das maneiras de indagar o pensamento contemporâneo. A partir de exemplos de travessias deste cotidiano na arte, como a exposição “Cotidiano radical”, de Marco Paulo Rolla (2015), esta dissertação pretende elucidar de que maneira a arte consegue mobilizar não só o cotidiano banal, mas também o cotidiano radical, definindo esta radicalidade, que potencializa o efeito reflexivo do contemporâneo.

Leia

Por onde anda o autor? A trama da autoria entre o cinema e a literatura brasileiros contemporâneos. (2011)

ARAGÃO, Aurélio

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: A dissertação pretende percorrer os caminhos de escritores e cineastas
contemporâneos por um cenário de crescente diluição de fronteiras entre os meios
artísticos e midiáticos. O atual contexto de intensa permeabilidade e mobilidade
entre as linguagens audiovisual e escrita, e a continua penetração de mecanismos
do mercado na interação entre os dois meios propõem severos desafios a
categorias até então consolidadas para a definição dos campos da arte. Entre os
conceitos colocados em questão, podemos reconhecer um processo de progressiva
instabilização da noção de autoria. A partir da análise da obra de Marçal Aquino,
Beto Brant e Lourenço Mutarelli, essa pesquisa irá investigar o impacto do atual
contexto sobre as obras desses artistas e de que maneira cada um deles pode
responder aos dilemas que a nova configuração lhes apresenta.

Leia

Tanto eu quanto o outro: Um estudo sobre o consumo de jovens mulheres de classe alta da Zona Sul do Rio de Janeiro. (2011)

BALTHAZAR, Ana Carolina

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O presente estudo tem como objetivo entender a dinâmica de consumo de um
grupo de jovens meninas de classe alta da Zona Sul do Rio de Janeiro. A partir de
uma pesquisa de inspiração etnográfica buscou-se construir a rede de valores do
grupo para assim dar sentido às práticas das informantes. O consumo é aqui
interpretado como forma de comunicação social e analisado a partir de uma
perspectiva informacional. Nesse sentido, observou-se que aquilo que, a partir dos
estudos antropológicos de Roberto DaMatta, se convencionou chamar de “dilema
brasileiro” também se processa no fenômeno do consumo. Isto é, assim como
deveríamos enxergar na cultura brasileira a convivência de valores relacionais com
uma ideologia moderna e individualista, na dinâmica de consumo do grupo também
vemos duas dimensões: uma coletiva, que busca através do consumo reforçar os laços
afetivos; e outra mais individualizada, onde o fenômeno tem como objetivo a
construção de representações de identidade singulares. Enquanto numa dinâmica são
os valores tradicionais e as redes de afeto que imperam, na outra o indivíduo é
entregue aos seus próprios devaneios sobre o mundo e sobre si mesmo. O consumo
do grupo brasileiro estudado se caracteriza então não por uma ou outra noção, mas
pela mistura, pela relação entre valores modernos e tradicionais.

Leia

Ficção, documentário e narrativa histórica: um estudo de caso da representação social do sequestro do ônibus 174. (2011)

BRASIL, Bruna

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: O propósito deste trabalho consiste em analisar o espaço ético nas
representações sociais do cinema brasileiro contemporâneo. Para compreensão
dos limites entre ficção e documentário, e entre filme baseado ou inspirado em
fatos reais, tomam-se para análise comparativa o documentário e a ficção
realizados sobre a rendição armada do ônibus 174 por Sandro do Nascimento, em
junho de 2000: Ônibus 174(2002), de José Padilha e Última parada 174 (2009),
de Bruno Barreto. Estes filmes constroem discursos sobre o local (a cidade do Rio
de Janeiro) de múltiplos pontos de vista transnacionais, o que nos leva ao
questionamento sobre o olhar estrangeiro na construção da representação do local.
Para a análise dos filmes propõe-se aplicar o conceito de axiografia, desenvolvido
por Bill Nichols, não só a obras classificadas como documentários, mas também
às ficções baseadas em fatos reais.

Leia

Em dia com a moda. Da emancipação feminina ao culto à juventude nos anos 60: a representação da feminilidade nas páginas de A Cigarra. (2011)

BUSTAMANTE, Luciane

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: Esse estudo pretende analisar a imprensa feminina brasileira na década de 1960. Para tanto escolhemos concentrar-nos na coluna Em dia com a moda, veiculada na revista A Cigarra entre outubro de 1963 e junho de 1968. Com base na análise das cinquenta e sete edições da coluna, procuramos destacar como, aliado a um conjunto de características próprias da jornalista Walda Menezes, se formou um discurso capaz de difundir conceitos relacionados aos anos 60, como o culto à juventude, nova exposição do corpo através da moda e liberação sexual. Mais do que relacionar as transformações exemplificadas nas imagens publicadas n A Cigarra, importou-nos articular uma relação entre o final do século XIX e a década em questão, dois momentos em que os papeis femininos foram questionados. Passando pela representação da feminilidade no Brasil Colonial, chegamos à sua representação nas páginas de A Cigarra, para investigar de que maneira se cria identificação ou não entre a leitora e a publicação.

Leia

O dinheiro anunciado: um estudo sobre a publicidade dos serviços bancários no Brasil. (2011)

DRAMALI, Bianca

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Minha pesquisa tem como objeto a narrativa publicitária do dinheiro no Brasil. Para isso, analiso a publicidade brasileira dos serviços bancários. A ideia é buscar entender se há relação entre estabilidade econômica e monetária e discurso publicitário do setor. Quando o dinheiro tem seu valor social estável, como isso se reflete nas narrativas publicitárias dos bancos? Tema rico de possibilidades pelo atual contexto econômico do Brasil, onde o país supera a recente crise econômica mundial de 2008, vive momentos de crescimento e estabilidade econômica, proporciona o surgimento de uma nova classe média, ampliando a gama da população que passa a fazer parte efetivamente da sociedade de consumo. Tal contexto social dá origem a um fenômeno que os bancos chamam de bancarização: aumento da parcela da população que é cliente de bancos. Por essas razões, parece ser bastante pertinente pensar esse tema do ponto de vista acadêmico.

Leia

Rejuvenescer, maquiar-se e perfumar-se: Imagens e representações dos produtos de beleza e de seus fabricantes em anúncios publicitários. (2011)

FERREIRA, Amanda

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: A publicidade tem papel fundamental na comunicação de valores,
objetivando a criação de “necessidades” que funcionam como referencial de
beleza e jovialidade. Este estudo pretende apontar as representações e os temas
utilizados com frequência nas publicidades de perfumes, de cosméticos anti-idade,
de maquiagem e anúncios institucionais das empresas.

Leia

Telejornalismo, Estéticas do Real e Vídeos amadores: um estudo de caso do RJTV 1ª Edição. (2011)

MATOS, Ludmila

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: A presente pesquisa foi desenvolvida a fim de compreender aspectos desencadeantes do enfraquecimento do olhar em relação às imagens midiáticas. A fim de compreender este processo, foi elaborado um roteiro histórico, a partir do início do período denominado Modernidade, para que, então, fosse possível identificar nos produtos audiovisuais atuais as ocorrências estéticas no sentido de reforçar os efeitos de real dessas imagens com intuito de recuperar a potência do poder imagético de fascínio. Esta investigação tem por objeto o telejornal local carioca RJTV 1ª Edição. O corpus da pesquisa foi constituído por meio da coleta, observação e análise dos vídeos amadores exibidos durante três meses de edições diárias do RJTV1, entre abril e junho de 2010. A base teórica desta dissertação considera autores referenciais na área do audiovisual, a exemplo de André Bazin e Philipe Dubois; na pesquisa sobre Comunicação de Massa, utilizando pressupostos teóricos de estudiosos como Walter Benjamin e Mauro Wolf; e na pesquisa em Jornalismo, a exemplo de Bill Kovach e Tom Rosentiel. Este estudo foi desenvolvido observando os pressupostos metodológicos da Análise Televisual, metodologia desenvolvida por Beatriz Becker, a fim de auxiliar as leituras dos textos audiovisuais e da Semiótica Aplicada, proposta por Lúcia Santaella para análise dos signos midiáticos. O presente estudo observa também aspectos das Novas Tecnologias Digitais que exercem pertinente influência na confecção dos produtos audiovisuais jornalísticos, a considerar, fundamentalmente, a participação do usuário/audiência como colaborador nos processos de produção dos conteúdos noticiosos.

Leia

Práticas Profissionais e Estratégias Narrativas no Jornalismo Esportivo: uma Análise de Notícias sobre a Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2010 em sites jornalísticos (2011)

PROCHNIK, Luisa

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: Esta dissertação tem por objetivo mapear as peculiaridades referentes ao jornalismo esportivo, identificando as práticas adotadas pelos jornalistas dessa editoria e, também, as estratégias narrativas utilizadas na construção de seus textos. A análise tem como corpus notícias sobre a Seleção Brasileira publicadas em três sites jornalísticos – o brasileiro Lancenet!, o argentino Olé.com e o norteamericano SportsIllustrated.com - durante a participação do Brasil na Copa do Mundo de 2010. O trabalho é constituído por três etapas: 1) a contextualização – quando se relaciona futebol brasileiro, copa do mundo e jornalismo esportivo -; 2) o estudo das teorias do jornalismo – referente ao detalhamento do campo do jornalismo, conceito proposto por Pierre Bourdieu – e 3) a análise das notícias, dividida em duas etapas, sendo, a primeira, uma investigação acerca dos valores notícia que guiam os jornalistas dos três sites na seleção e construção da notícia e, a segunda, as estratégias narrativas adotadas por esses profissionais e quais estereótipos aparecem quando se escreve sobre a Seleção Brasileira. A escolha pela coleta das notícias durante a Copa do Mundo é relevante para a realização e para a compreensão deste trabalho, já que é nesse período que a editoria de esporte adquire ainda mais importância e torna-se mais interesse para milhões de pessoas. O maior evento esportivo do mundo coloca em evidência ainda maior o esporte mais praticado, que movimenta paixões e fortunas mundo afora.

Leia

Fragmentos no espelho: Será a imagem a mesma imagem? (2011)

TEIXEIRA, Andreza

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Fragmentos no espelho: Será a imagem a mesma imagem? investiga as
formas como a cidade aparece na fotografia através do estudo de dois momentos
significativos das tecnologias de imagem, que são as descobertas da fotografia
mecânica e da fotografia digital. O primeiro período coincide com o processo de
modernização decorrente das conquistas proporcionadas pelas descobertas
técnicas e científicas do final do século XVIII, e as fotografias de Paris feitas por
Eugène Atget são as escolhidas para analisar a relação entre a imagem mecânica
e cidade moderna. O outro momento analisado na dissertação corresponde à
disseminação do uso da fotografia digital que ocorre a partir do final da década
de 1980, e cuja reflexão é apoiada no ensaio Babel tales, do fotógrafo Peter
Funch.

Leia

Salò e o Cinema Impopular segundo Pier Paolo Pasolini (2010)

BRITO, Flavio

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: “Salò e o Cinema Impopular segundo Pier Paolo Pasolini”, pretende
analisar o último filme de Pier Paolo Pasolini (1922-1975), Salò, o 120 giornate
di Sodoma (1975), estabelecendo uma analogia com seus últimos ensaios
publicados nos livros Empirismo Eretico (1972), Scritti Corsari (1975) e Lettere
Luterane (1976), destacando a idéia de um “Cinema Impopolare” escrito em
1970, como possível indício de um reorientamento ou acentuação de
determinados procedimentos artísticos que conduziriam a Saló, verificando
antecedentes na obra de Pasolini ou influências de teorias e práticas
cinematográficas anteriores, que poderiam ter contribuído para a formulação deste
conceito. E por fim, observar a relação destas idéias com alguns fenômenos que
ocorreram contemporaneamente a este período.

Leia

Dançando no Escuro: Tradição e Ruptura no Cinema de Lars von Trier (2010)

CARVALHO, Julia

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: A indústria cinematográfica tem na acentuada tipificação da linguagem uma
estratégia para a produção e comercialização dos filmes, o que promove numa
proliferação de clichês, determinando os lugares das imagens e de suas leituras.
Parte de uma cultura de massa presente em escala global, essas representações
valem-se das convenções e do ilusionismo dos efeitos técnicos para seduzir o
olhar do espectador e manter afastados os aspectos obscuros e misteriosos da
existência. Analisamos neste trabalho como o cineasta contemporâneo Lars von
Trier realiza uma leitura crítica dos clichês da cultura contemporânea em sua
própria cinematografia. No filme Dançando no Escuro (Dancer in the Dark,
2000), von Trier recorre à tradição da tragédia, do melodrama e do musical não
apenas como mero efeito estilístico, mas como estratégia para realizar um jogo
reflexivo. Promovendo, a cada filme, o movimento duplo de continuidade e
ruptura com as convenções, observamos como o cineasta herda a tradição do
cinema moderno e apresenta em seu estilo cinematográfico profundas afinidades
com o também dinamarquês Carl Th. Dreyer, em sua busca por criar vida na tela.

Leia

A República do entretenimento: a construção da celebridade (2010)

GUALDA, Ana Roberta

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Nessa dissertação propomos investigar as razões pelas quais as
personalidades públicas, sobretudo oriundas da esfera do entretenimento,
adquiriram um papel tão central em nossas vidas, vale dizer, como se construiu
historicamente nossa demanda e fascínio por celebridades e, ainda, de que maneira,
e por que, elas permanecem sendo construídas hoje. A Revolução Burguesa, os
meios de comunicação de massa, a cultura do indivíduo precipitaram-nos na Era
das Celebridades, onde reinam os “heróis” dos novos tempos, midiáticos e, em sua
maioria, vazios de glória, mas que, quer queiramos quer não, estão cada vez mais
onipresentes em nossos cotidianos; personagens que corporificam nossos sonhos,
anseios e angústias e que talvez julguemos desprezíveis, mas que,
indubitavelmente, já não podemos ignorar.

Leia

Políticas da memória: o cinema latino-americano das décadas de 60/70 em Rocha que voa (2010)

MACHADO, Patricia

Orientador: Profª Drª Andrea França Martins

Resumo: Esta pesquisa investiga as políticas da memória em jogo no documentário
Rocha que voa, 2002, em que o diretor Eryk Rocha se volta para o período em que
seu pai, Glauber Rocha, ficou exilado em Cuba, em consequência da ditadura
militar no Brasil. Não se preocupando em explorar as memórias íntimas e/ou
domésticas desta relação filial, o filme opta por focar a memória do cinema latinoamericano das décadas de 60/70, através dos arquivos cinematográficos e dos
testemunhos de cineastas que viveram a época. Os conceitos de memória-hábito,
memória-distendida e memória-sonho, propostos por Henri Bergson (1990),
foram investigados a partir do que o próprio filme propõe. Seguiremos analisando
como se dão os gestos de intervenção do diretor na filmagem e, principalmente,
na montagem, com o auxílio da imagem eletrônica. Desse modo, discorremos
sobre o uso dos arquivos audiovisuais e na multiplicação de seus sentidos quando
colocados em relação com outras imagens e sons.

Leia

Consumo e publicidade: Apropriação localizada e mensagem global (2010)

NOGUEIRA, Maria Alice

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar a importância da localidade da
cultura na apropriação da comunicação publicitária global e a maneira com que se
dá a recepção da mensagem à luz de novas referências culturais mundializadas. A
abordagem ao tema é feita a partir de uma visão histórica do consumo e da análise
da publicidade como ferramenta de afirmação dos valores culturais por meio da
divulgação para aquisição, posse e uso dos bens. Para traçar este caminho, foram
utilizados teóricos das ciências sociais e da comunicação que estudaram as
mudanças nos padrões de consumo como um importante campo de reflexão sobre
o indivíduo e suas práticas sociais na cultura contemporânea. Como estudo de
caso, foi utilizada a campanha global Viva o Lado Coca-Cola da Vida.

Leia

Olhar ativo: a Central Católica de Cinema do Rio de Janeiro (1954-1971) (2010)

PAES, Daniel

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Esta pesquisa apresenta a trajetória da atuação católica brasileira em
cinema ocorrida no Rio de Janeiro, no período que compreende os anos entre
1954 e 1975, desde a criação da Central Católica de Cinema até sua extinção, ao
ser absorvida pelos quadros de comunicação da CNBB. A Central foi uma
instituição que organizou nacionalmente atividades da ala leiga católica em
cinema, atuando principalmente na criação de fichas com cotações morais de
filmes. Entretanto, estendeu sua atuação para promoção de cineclubes, cursos de
cinema e criação de premiações católicas para filmes brasileiros, como o Prêmio
Margarida de Prata e o Troféu Jangada. Tal empenho findou por lançar a pedra
fundamental da organização Cineduc – Cinema e educação, que promove ensino
de cinema e audiovisual para crianças, ainda em atividade nos dias de hoje. A
pesquisa apresenta, sempre articulando as atividades cinematográficas com o
contexto político brasileiro, como o olhar católico deslocou-se do moralismo
censório inicial para a preocupação acerca da formação do espectador, desde sua
infância e a implicação deste olhar na construção de uma cultura cinematográfica
implicada com as questões sociais e estéticas brasileiras.

Leia

Diversidade cultural e concentração da indústria audiovisual no eixo Rio – São Paulo: Análise do contexto e implicações para o desenvolvimento cultural brasileiro (2010)

PFEIFFER, Daniela

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Nesta dissertação realizamos uma análise do modelo de financiamento
público proposto para o audiovisual no Brasil, e seu impacto nos diferentes
estados. Ao constatarmos que a indústria audiovisual nacional apresenta uma
expressiva concentração regional da produção e do consumo, optamos por
investigar o impacto dessa concentração no desenvolvimento cultural e social do
país. Além disso, identificamos possíveis alternativas de desconcentração, a
exemplo dos mecanismos de incentivo estaduais que têm sido desenvolvidos na
Bahia. Esperamos que esse estudo possa contribuir para o debate sobre a realidade
da concentração da indústria audiovisual existente no Brasil.

Leia

A corrida do ouro: o romantismo de Gilberto Braga (2010)

PIFANO, Claudio

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Para além dos limites temporais que o restringem ao período entre o final
do século XVIII a meados do século XIX, o Romantismo é uma visão de mundo
que perdura em várias manifestações culturais, políticas e sociais de forma
indireta ou explícita, mas sempre com a marca da ambiguidade que permite a
compreensão do fenômeno tanto como uma rejeição à sociedade burguesa, quanto
como uma forma de ajuste ao sistema capitalista por meio da fuga do real e do
individualismo. Levando em conta este aspecto conflitivo da sensibilidade
romântica, o objetivo da dissertação é investigar sua permanência na cultura de
massa, tomando como objeto a telenovela de Gilberto Braga com ênfase no tema
do dinheiro como agente de dissolução dos valores. Parte-se das imbricações do
fenômeno romântico com o melodrama e o folhetim em seu contexto de origem,
para pensar como se dá a recuperação de seus traços na modernidade periférica,
destacando-se como o novelista atualiza as matrizes europeias em diálogo com os
modelos de construção folhetinesca de José de Alencar e também com outros
autores de radionovelas e telenovelas, sobretudo, Janete Clair. Como corpus para
análise foram selecionadas as novelas Senhora (1975), Vale Tudo (1988) e
Celebridade (2003).

Leia

O Brasil na moda: novas representações do consumo e promoção da brasilidade (2010)

REZENDE, Glaucia

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: A relação cultura e consumo se destaca entre as representações sociais que
integram a cena contemporânea. Grande parte das negociações engendradas no
campo das identidades passa pelo envolvimento do sujeito com os bens que
constituem o mundo material e seus significados. Por meio da mídia e da moda,
esta relação se fortalece. No Brasil, assim como em outros países, a globalização
trouxe uma supervalorização das raízes, da cultura local e uma apropriação do
sentimento de brasilidade. A diversidade cultural do País está presente em
produtos de vários segmentos, atraindo consumidores tanto no mercado interno
como no externo. Partindo da experiência acadêmica de mais de uma década na
discussão de temáticas relacionadas à moda e à cultura brasileira, da consulta de
sites, publicações e profissionais das mais diversas áreas, propomos uma reflexão
acerca desse fenômeno que vem elevando o Brasil a “grande vitrine” ou, ainda, a
“laboratório do mundo”. Nas bases desse debate, a promoção da imagem do País
pode estar atrelada às novas regras do mercado; ao reconhecimento de nossas
raízes por meio de novas ferramentas, como o design; e ao surgimento de novas
práticas de consumo, mais autorais e menos comprometidas com os padrões
vigentes.

Leia

A autorrepresentação das favelas: a criação de mundos possíveis por sujeitos heterotópicos (2010)

SABACK, Lilian

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Este trabalho faz uma reflexão sobre a autorrepresentação da favela a
partir da produção audiovisual feita por jovens moradores de favelas do Rio de
Janeiro. O estudo investiga a capacitação por meio de núcleos de audiovisual
instalados dentro das comunidades, a produção e o conteúdo dos filmes, o diálogo
da favela com os recursos humanos e materiais do mercado audiovisual e da
academia para pensar a constituição de sujeitos heterotópicos dispostos a criar
estratégias que permitam a sua inserção no mercado cinematográfico.

Leia

O Eldorado de Herzog: a busca por imagens absolutas e verdades intensificadas (2010)

TUPIASSU, Lucia

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Partindo da leitura de dois filmes de Werner Herzog realizados na
Amazônia, Aguirre – A Cólera dos Deuses (1972) e Fitzcarraldo (1982),
pretende-se identificar a busca por imagens absolutas na natureza e por verdades
intensificadas através da arte. O conceito de verdades extáticas articula algumas
questões centrais deste trabalho, tais como as tensões entre ética e estética na arte,
a autoria no cinema, as peculiaridades do cineasta alemão e, ainda, a
representação do espaço amazônico no cinema.

Leia

Sujeitos e espaços televisionados: configurações de sentido sobre os habitantes do Rio no telejornal RJTV (2009)

BORGES, Luiz Filipe

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: O objetivo da pesquisa é analisar as representações dos sujeitos e espaços
da cidade do Rio de Janeiro mediados no RJTV 1ª edição, telejornal regional
produzido e exibido pela Rede Globo de Televisão. Partimos do pressuposto de
que, ao narrar as cidades, os telejornais constroem representações sobre os
espaços e sujeitos citadinos, construindo, simultaneamente, imagens de si mesmos
enquanto dispositivos de enunciação. Para proceder à análise, construímos dois
recortes. O primeiro recorte (temático) focaliza a epidemia de dengue no estado e
município do Rio de Janeiro, assunto de maior evidência nas edições que
compõem o corpus da pesquisa. A temática redimensiona o cotidiano da cidade
do Rio de Janeiro tal como mediado no RJTV, de modo que outros temas sempre
presentes, tais como “violência urbana”, tem seu destaque jornalístico diminuído.
O segundo recorte (espacial) direciona o olhar para os modos como o RJTV 1ª
edição se relaciona com as ocorrências que se dão nos logradouros e vias
urbanas, espaços de circulação da cidade que constituem objeto de atenção
cotidiana por parte dos profissionais do telejornal. Neste sentido, dada a relação
entre telejornalismo e vida urbana, a pesquisa busca construir sentidos sobre os
sujeitos e espaços da cidade do Rio de Janeiro mediados no RJTV a partir dos
recortes mencionados.

Leia

Reflexos da cidade na moda. Relações entre transformações urbanas e aparência pessoal no início do século XX no Rio de Janeiro (2009)

CAMARGO, Rosane

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: Na primeira década do século XX o Rio de Janeiro passou por uma grande
reforma urbana. Paris foi tomada como modelo no processo de modernização da
cidade e os hábitos da burguesia francesa determinaram em grande parte a
adoção de novos costumes por parte das elites estabelecidas na capital
brasileira. Este estudo pretende analisar como as mudanças no espaço físico da
cidade se relacionam com as transformações de vestuário e de comportamento
de seus habitantes. Para isso foram estudadas as idéias de civilização e
modernidade que permeavam artigos sobre moda, colunas sociais e anúncios
publicitários. Tais idéias contribuíram de forma decisiva para as novas
configurações do urbanismo, da arquitetura e da aparência pessoal que
passaram a definir as principais características cariocas.

Leia

Jornalismo e exclusão social - Análise comparativa nas coberturas sobre crianças e adolescentes (2009)

CERQUEIRA, Vinicius

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: O objetivo deste trabalho é levantar alguns pontos para uma reflexão sobre a prática jornalística na cobertura dos jornais sobre a exclusão social de crianças e adolescentes. Toma-se o jornalismo como lugar de circulação de ideias, empresa capitalista e campo profissional, organizado como um conjunto de técnicas, com as quais intervém na sociedade e contribui para o processo de construção social da realidade. À luz dos conceitos de noticiabilidade e objetividade, extraídos das diversas correntes da teoria do jornalismo, e da abordagem de Michel Foucault a cerca da verdade, o trabalho de pesquisa está baseado numa análise comparativa entre o noticiário cotidiano e reportagens especiais sobre a temática em tela, no espaço de tempo entre meados da década de 1990 e esta primeira década do século XXI. No primeiro nível, a análise é feita a partir dos relatórios de análise de mídia da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI). No segundo nível, foram selecionadas quatro reportagens vencedoras do Prêmio Esso. Na comparação, procura-se verificar a observância de parâmetros mínimos da técnica jornalística, independentemente das distinções entre o noticiário cotidiano e a reportagem especial.

Leia

Narrativa publicitária e brasilidade: a representação do brasileiro na propaganda da Petrobras (2009)

CORREA, Luciana

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Petrobras – o próprio nome evidencia a fortíssima identificação da
empresa com o Brasil. O trabalho “A representação do brasileiro na propaganda
da Petrobras” tem como objetivo investigar qual o discurso que a companhia
utiliza para representar o brasileiro ao longo dos mais de 50 anos de história da
empresa. O trabalho abrangerá as principais propagandas em mídia impressa da
Petrobras Holding e da Distribuidora veiculadas em território nacional entre os
anos de 1953 e 2008. Na dissertação, estudaremos os símbolos utilizados pela
Petrobras para mostrar que é uma empresa brasileira e como o elemento “ser
brasileiro” foi explorado. Examinaremos a representação do que é ser brasileiro e
se este ideal de brasilidade mudou ao longo de diferentes décadas da história do
país. Os momentos histórico-políticos da realidade brasileira também serão
analisados, para que vejamos que alterações sofreu a publicidade da empresa, que
é de economia mista, porém fortemente associada ao Governo Federal.
Analisaremos ainda o discurso e a lógica publicitária, no qual as propagandas que
iremos analisar estão inseridas.

Leia

Um olhar ao Outro: o sagrado no cinema de Roberto Rossellini (2009)

COSTA, Ney

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Uma abordagem da questão do Sagrado no cinema de Roberto Rossellini a
partir da observação e estudo dos personagens de Ingrid Bergman nos filmes
Stromboli, Europa 51 e Viagem à Itália que compõem a chamada trilogia dos
sentimentos. Um olhar integrador dos modos humanos de estar no mundo. Um
olhar para o Outro.

Leia

IMAGENS DO FUNK NO CINEMA NACIONAL: estereótipos e linhas de fuga nas representações cinematográficas do baile funk (2009)

MATOS, Ricardo

Orientador: Profª Drª Andrea França Martins

Resumo: Um dos principais aspectos da sociedade brasileira contemporânea é a grande
produção e proliferação de imagens, discursos e narrativas sobre a periferia e a sua cultura.
Os meios de comunicação de massa se apresentam soberanamente como os mais legítimos
divulgadores da realidade da periferia para o imaginário social. Mas podemos levantar os
seguintes questionamentos: como a mídia representa a cultura da periferia? Há uma
glamourização ou uma demonização dos elementos da favela? Que imagens escapam dos
clichês midiáticos? Esta pesquisa tem como objetivo analisar as imagens e os discursos da
mídia sobre o funk carioca. Buscaremos evidenciar os estereótipos imagéticos do cinema
nacional que associam o movimento funk à criminalidade, ao tráfico de drogas, à violência,
ao sexo precoce e à irresponsabilidade juvenil.

Leia

A complementariedade entre "Peões" e "Entreatos" - uma análise dos filmes como se eles fossem um (2009)

NASCIMENTO, Carla

Orientador: Profª Drª Andrea França Martins

Resumo: Nesta dissertação, os documentários Peões e Entreatos, lançados em 2004 e dirigidos por Eduardo Coutinho e João Moreira Salles, respectivamente, servem para uma discussão acerca da complementaridade de suas propostas bem como da possibilidade de vê-los como um filme único. Com modos de representação predominantes diferentes - o cinema-verdade e o cinema de observação -, os filmes se articulam relacionados a um eixo principal de ligação, a trajetória de um operário, um homem comum entre milhares de outros igualmente anônimos, que chega à Presidência da República. É através deste eixo cronológico, que vincula intimamente os dois filmes, que serão levados em consideração os principais teóricos do cinema documentário.

Leia

Os cinematographos de João do Rio: a crônica-reportagem e a cinematografia das letras (2009)

NOVAES, Aline

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Esta dissertação volta-se para o estudo da coluna Cinematographo, publicada
semanalmente de 11 de agosto de 1907 a 19 de dezembro de 1910 na Gazeta de
Notícias, e do livro homônimo (1909), produções de Paulo Barreto. Tendo em vista
que o livro não é simplesmente a reunião de textos publicados na coluna, como
parece ser em um primeiro momento, a pesquisa deseja refletir sobre a não inserção
de tais colunas no livro homônimo. Uma tentativa de compreensão e, sobretudo,
averiguação da questão do suporte que se torna marca da diferença do que o escritor
acredita ser jornal e do que pretende seja arte. Neste sentido, revela-se uma
concepção de livro que transcende a matéria meramente jornalística e a cultura de
massa, pois, com a mudança de suporte, as crônicas escolhidas se afastam da
efemeridade dos jornais e se tornam arte. Acredita-se que, desta forma, além de
analisar as representações da capital federal na coluna durante uma época de grandes
transformações, será possível estudar a organização do volume Cinematographo e
suas relações com as crônicas publicadas no jornal, para também verificar que a
mudança de suporte material – do jornal para o livro – altera os seus significados.
Trata-se, assim, de compreender uma cinematografia das letras.

Leia

Navegando pelo tubo: a comunicação individual de massa e os vídeos transmitidos pelo usuário comum (2009)

OLIVEIRA, Daniela

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Recentemente, de maneira mais extensiva, mas desde o fim da década de
90, um fenômeno pôs em cheque os papéis de quem produz e de quem consome
informação no mundo. Esta dissertação procura analisar esse fenômeno na
internet, chamado aqui de comunicação individual de massa. Especificamente, o
foco deste estudo é o site de compartilhamento de vídeos YouTube, cujo slogan é
broadcast yourself, ou seja, “transmita você mesmo”, e que conta com mais de 78
milhões de vídeos publicados – são cerca de 240 mil filmes adicionados todos os
dias. Integrante da fase web 2.0, na qual pessoas “comuns” passaram a publicar
textos, fotos, vídeos, comentários, desenhos e outros tipos de conteúdo na internet,
o YouTube, originalmente concebido por três amigos desejosos de compartilhar
com outros amigos seus vídeos pessoais, hoje integra o Google Inc., um dos
maiores grupos do mercado web. Além das réplicas de conteúdos já exibidos no
cinema, na TV e em outros meios, a grande maioria dos vídeos publicados e
exibidos no site é totalmente inusitada. Para a análise, foram agrupados os vídeos
produzidos por usuários comuns em três categorias: filmes virais, de família e
videobiografias. Por meio das análises desses filmes e do diálogo com teóricos,
são elaboradas questões atuais, como identidade, autoria e agenciamento coletivo,
que parecem refletir bem a sociedade conectada.

Leia

Posto, logo existo: narrativas de identidade e vigilância distribuída na Web 2.0 (2009)

SANTOS, Leandro

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: Este ensaio investiga como as redes sociais popularizadas na internet nos
últimos anos têm consistido em práticas de automodelagem identitária para seus
usuários. Escolhendo por recorte o uso que a juventude brasileira faz do website
Orkut, o estudo problematiza a categoria identidade pelo viés das narrativas
autorreferenciadas. Para tanto, parte-se da hipótese de que as narrativas de si,
embora esboçadas em diferentes momentos da história ocidental, ganham vulto no
nascimento do período moderno, quando se estabelecem conceitos como os de
individualidade e intimidade. Examinados os antecedentes desse processo, são
apresentadas consequências da comunicação mediada por computador no
cotidiano do indivíduo comum a partir da última década. As redes sociais são
então analisadas através do apelo à performance e singularização identitária de
seus usuários. A dissertação aborda como a noção de participação e exposição de
si, que está na base das iniciativas de compartilhamento de conteúdo da Web 2.0,
demarca tensões para as noções de público e privado, fomentando novos
comportamentos sociais, valores de alteridade e práticas de vigilância distribuída
no ambiente digital. Metodologicamente, o estudo se utilizou de observação
participante, análise de dados e de entrevistas com jovens usuários brasileiros de
redes sociais.

Leia

Playboy: A estética do inatingível (2009)

SOUZA, Edney

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: O aprimoramento das ferramentas digitais de tratamento de imagem vem
provocando uma interferência cada vez maior no processo de criação de peças
publicitárias ou editoriais. Com isso, podemos presenciar o fenômeno de
pictorialização da fotografia, em que passamos a experimentar imagens nas quais
temos cada vez mais dificuldade em inferir quais elementos são fotográficos e
quais foram inseridos posteriormente. Tal fenômeno produz resultado estético,
aqui definido como “estética do inatingível”, que não possui correspondência no
mundo reale o escopo deste trabalho é analisar os desdobramentos
comportamentais e sócio-culturais desta forma específica de representação do
mundo, assim como o comprometimento autoral das partes envolvidas: indústria
midiática enquanto estrutura produtiva, seus profissionais e seus espectadores.

Leia

As notícias sobre crime e a construção da realidade: Uma análise da cobertura dos ataques vinculados ao grupo Primeiro Comando da Capital, em maio de 2006. (2009)

SOUSA, Tatiana

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: O estudo de caso As notícias sobre crime e a construção da realidade: uma análise da cobertura dos ataques vinculados ao grupo criminoso Primeiro Comando da Capital, em maio de 2006, tem como objetivo investigar as notícias sobre crime nas páginas de algumas das mais importantes revistas do país: Veja, Época e Caros Amigos. Para isto, parte-se de uma análise da cobertura destes periódicos sobre os ataques vinculados ao grupo criminoso Primeiro Comando da Capital, à cidade de São Paulo, em maio de 2006. O que se pretende, através desta pesquisa, é compreender de que forma tais notícias influem na solidifiação de conceitos de realidade imaginados pelo leitor a respeito do crime, de seus praticantes e das leis designadas à punicação de seus atos.

Leia

A voz do outro no cinema brasileiro contemporâneo: a questão da primeira pessoa (2009)

SILVA, Eduardo

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: O objetivo da dissertação é investigar a construção da narrativa em primeira
pessoa no cinema de ficção brasileiro contemporâneo, levando em conta a crítica que se
fez, nos anos 70, à “voz do saber” e ao uso da terceira pessoa, predominante no discurso
do Cinema Novo – fruto de um período em que as artes caminhavam em consonância
com um projeto coletivo e igualitário de nação, confiantes na importância do papel do
artista para a conscientização do povo. Parte-se da conjunção, no pós-golpe militar,
entre a autocrítica dos cineastas intelectuais e o surgimento do cinema direto, com
captação simultânea de imagem e som, para pensar os desdobramentos da proposta de
dar voz ao outro de classe no cinema da atualidade. A ascensão da primeira pessoa no
documentário brasileiro, com a ênfase dada à entrevista, fornece subsídios para
compreender o debate ético que se trava em torno da ficção cinematográfica em
primeira pessoa, neste início do século XXI. No recorte da dissertação, os seguintes
filmes foram selecionados como objeto de análise: O homem que copiava (2003), de
Jorge Furtado, Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles e Tropa de Elite (2007),
de José Padilha.

Leia

Comunicação do Luxo, Moda e Consumo: Representações da tradição na cultura contemporânea (2008)

ANDRADE, Maria

Orientador: Prof. Dr. Everardo Rocha

Resumo: Este trabalho tem por objetivo estimular o debate a respeito da
comunicação e do consumo de bens de luxo. A partir da análise das configurações
de uso dos discursos e narrativas de um grupo de informantes nativos – produtores
e consumidoras de bens de luxo –, pretende-se investigar um conjunto de
representações e relacionamentos sociais que se manifestam dentro de um
imaginário contemporâneo que define padrões de bom gosto, beleza e sucesso.
Entendendo que o consumo de bens de luxo é um processo que classifica e
categoriza seus usuários coletivamente; é lançado um olhar quanto à produção de
hierarquizações, significados e subjetividades na cultura de massa a partir das
apropriações sociomidiáticas acerca do luxo. Distinção, poder e prestígio
aparecem como noções centrais na construção deste paradigma que se perpetua ao
contemplar a ordem social, conferindo ares de renovação estética e atualização ao
sentido de tradição.

Leia

Imaginários do Medo: imprensa e violência urbana (2008)

CORRÊA, Felipe

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Imaginários do medo: imprensa e violência urbana analisa séries de
reportagens sobre crimes violentos, publicadas entre 2004 e 2007 em periódicos
do Rio de Janeiro e de São Paulo, relacionando-as com a produção de um
imaginário urbano. O objetivo é mostrar como as reportagens veiculadas nesses
jornais diários contribuem para a instituição de um imaginário do medo
contemporâneo através da narração da violência urbana. Abordam-se as formas de
enunciação e evocação do medo nas séries de reportagens publicadas em O Globo
– “24 horas”; “Geografia da violência”; “A guerra do Rio” – e Folha de S. Paulo
– “Guerra urbana”. São analisadas duas perspectivas adotadas para dar sentido a
crimes violentos: aquela que narra a violência como parte do cotidiano da cidade
e, por outro lado, aquela que narra a violência urbana como metáfora da guerra.
Nestas perspectivas, os relatos jornalísticos que tratam do crime violento nas
grandes cidades produzem uma simbologia e um vocabulário que constituem um
imaginário urbano do medo, afetando profundamente as práticas de
democratização do espaço público. Além disso, a grande ênfase dada às questões
do aparelho repressor do Estado simplifica a complexidade própria da idéia de
segurança pública, que vai além de questões policiais. Assim, de modo mais
amplo, esse imaginário do medo – que é a própria circulação de discursos que têm
o crime violento como tema – se entrelaça com outros fatores e aponta para
questões fundamentais da ordem social, política, econômica e cultural no Brasil
contemporâneo.

Leia

Prestígio, afeto e consumo: representações do automóvel em anúncios publicitários (2008)

GIARETA, Gustavo

Orientador: Prof. Dr. Everardo Rocha

Resumo: A proposta da pesquisa é refletir sobre a projeção de valores aos bens de consumo nos discursos da publicidade, adotando como objeto de estudo anúncios impressos de automóveis. Será tomado como pressuposto, primeiro, o consumo como fato social imbricado nas relações socioculturais moderno-contemporâneas; e, segundo, a publicidade como discurso público que valoriza simbolicamente o consumo dos bens nas tramas produzidas em seus anúncios. Dentro desta perspectiva, objetivar-se-á mapear, apoiando-se em entrevistas com informantes-receptores, seis peças publicitárias – duas referenciais e quatro comparativas –, lançando com isto um olhar sobre essa forma discursiva de representação do automóvel e, complementarmente, sobre o potencial publicitário de motivar significações ao consumo como parte das orientações culturais na atualidade.

Leia

Jornalismo potencializador e as formas de narrar o outro - a alteridade brasileira no New York Times (2008)

BARBOSA, Fernanda

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Como jornalismo contemporâneo, herdeiro do positivismo e dos ideais de imparcialidade e objetividade predominantes no século XIX, fala da alteridade? Esta pesquisa avalia o conceito de verdade no jornalismo atual e as formas de narrar-se o Outro a partir de resportagens sobre o Brasil divulgadas o jornal mais tradicional dos Estados Unidos, se verifica que em muitos aspectos o jornalismo do século XXI se aproxima do jornalismo do século XIX. Entretanto, algumas narrativas recentes já apontam pra novas formas de falar-se do diferente. Com elas, se percebe que falar do Outro respeitando a diferença parece ser não somente uma questão de boa intenção do repórter, mas também, de sua habilidade em usar conteúdo e forma em prol da aproximação do objeto do qual se fala.

Leia

A construção dos efeitos de verdade em Os sertões e Abusado (2008)

BARONI, Maria Alice

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: A pesquisa se propõe a interpretar a construção dos efeitos de verdade em duas obras: Abusado: o dono do morro Dona Marta, de Caco Barcellos, e Os sertões, de Euclides da Cunha. Efeitos de verdade é uma expressão de Michel Foucault que diz respeito aos discursos não serem em si nem falsos nem verdadeiros. No caso de Os sertões, os efeitos de verdade surgem através das relações estratégicas e de poder entre a igreja católica, os senhores das terras, os políticos e um Brasil do litoral desconhecedor do Brasil dos sertões. Em Abusado, a gestação discursiva acontece pela produção da figura do delinqüente através das relações entre o sistema carcerário, o infrator e a sociedade.

Leia

História e utopia: O documentário de Silvio Tendler (2008)

BRASIL, Marcia

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: O trabalho “História e utopia: o documentário de Silvio Tendler” investiga
o compromisso com a construção da memória política assumido pelo cineasta
brasileiro Silvio Tendler, bem como discute alguns mecanismos responsáveis pelo
incômodo resultante da sua narrativa no cenário contemporâneo. Tendler realizou
cerca de trinta filmes documentários sobre personagens públicos e processos
históricos nacionais, ambos identificados à preocupação em reelaborar a memória
política brasileira e conscientizar sobre os autoritarismos de Estado. Mas sua
urgência em narrar os sonhos libertários, percorrer as rupturas políticas e atualizar
as esperanças para construção de um futuro democrático entra em confronto com
as produções contemporâneas do gênero. Nestas, ficam explícitos o abandono dos
horizontes de empenho em construir “utopias” e a rejeição da preocupação com a
esfera pública de participação política. Para compreender este processo, este
trabalho apresenta uma breve descrição biográfica, análise de alguns de seus
filmes, suas políticas de representação histórica e os movimentos trilhados pelo
autor. O trabalho coloca sua obra em diálogo com as características encontradas
nas narrativas documentais recentes e com o conjunto de diretrizes teóricas do
gênero. Assim, tenta entender de que modo o rompimento com os pilares do
pensamento que guiou a modernidade ocidental, que impulsionou os relatos de
emancipação, termina por envolver de desconfiança a identidade coletiva que
perpassa a produção de Tendler.

Leia

Sutis resistências: criação cinematográfica e instâncias de produção de filmes. (2008)

BREA, Joana

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Se a tensão entre o fazer artístico e a lógica do mercado assombrou a arte em geral, desde o surgimento da cultura de massa no século XIX, ela esteve presente no cinema já no seu nascimento: para além de sua dimensão de obra de arte, a invenção do espetáculo da projeção fez do filme um bem de consumo coletivo, impondo-lhe métodos de produção industriais e finalidades comerciais. Na contemporaneidade, o declínio das grandes utopias e a expansão do papel do mercado como grande mediador cultural tem, cada vez mais, colocado em xeque o paradigma estético da modernidade, incluindo seu ideal de autonomia. Distanciada das posturas radicais que, outrora, advogavam o confrontamento com o massivo, a arte contemporânea desenvolve sutis formas de resistência que negociam a possibilidade de expressão com sua inevitável condição de mercadoria. Nosso objetivo, nesta dissertação, foi analisar como a tensão entre um ideal de liberdade artística e o filme como produto comercializável se manifesta no cinema contemporâneo. Para isso, buscamos selecionar, como objeto de estudo, filmes que nos permitissem destacar estratégias de negociação entre criação artística e instâncias da produção. A escolha recaiu sobre Quero Ser John Malkovich (1999), Adaptação (2002), A Natureza Quase Humana (2002) e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004). Os dois primeiros foram dirigidos por Spike Jonze, os dois últimos por Michel Gondry e todos tiveram Charles Kaufman como roteirista.

Leia

CONSUMO E ADOLESCÊNCIA: Um estudo sobre as revistas femininas brasileiras (2008)

BRONSTEIN, Michelle

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Este estudo pretende compreender as representações sociais da adolescência e dos ideais de feminilidade circunscritos no contexto de revistas femininas juvenis brasileiras. Buscamos conhecer as mensagens direcionadas para o consumo feminino por meio do mapeamento do discurso presente nestas publicações, bem como observamos suas relações com as expressões da cultura de massa na contemporaneidade. Diante do sucesso que estas publicações adquiriram no mercado editorial ao longo dos anos, tentamos entender como certo segmento da imprensa é capaz de propor uma acepção ideológica que fundamenta um modo de vida determinado pelo consumo de produtos e símbolos capazes de estabelecer fronteiras e distinções sociais.

Leia

Caravanas da Identidade Um estudo de recepção sobre as representações feitas pela Caravana JN - por dentro da maior reportagem do Brasil e perto dos brasileiros (2008)

CARVALHO, Maria Paula

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Esta pesquisa pertence ao campo das relações entre a cultura de massa e identidade nacional e propõe uma análise de recepção das reportagens produzidas pela Caravana do Jornal Nacional, um projeto de telejornalismo executado pela Rede Globo nas vésperas da eleição presidencial de 2006. Ao percorrer o Brasil de Sul a Norte, a Caravana JN foi ao encontro dos cidadãos que vivem em regiões afastadas dos grandes centros, com o objetivo de levantar os desejos dos brasileiros. Nosso desafio foi reencontrar as pessoas entrevistadas pela equipe de jornalistas na época e questioná-las sobre essa experiência. Vamos avaliar como esses grupos entenderam as representações feitas nas reportagens nas comunidades visitadas, além de investigar como foi o encontro dos profissionais de televisão com o seu próprio público, de que forma as comunidades decodificaram a passagem da Caravana e que tipo de interações sociais o projeto foi capaz de promover. O trabalho de campo foi realizado em duas cidades da região Sul e uma do Sudeste. Nossas análises se voltam para as rotinas produtivas do telejornalismo e o que A Caravana JN significou, em termos de inovação, dentro da trajetória de um produto da comunicação de massa líder de audiência há quase quatro décadas.

Leia

Eduardo Coutinho: Jogo de Memória Uma análise do filme O fim e o princípio (2008)

FILHO, Fernando

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Esta dissertação investiga a forma como aparecem os relatos
dos personagens no filme O Fim e o Princípio (2005), do documentarista
Eduardo Coutinho, bem como as consequências que isto tem
na representação da alteridade dentro do documentário contemporâneo
brasileiro. Para a cinematografia nacional, Coutinho consagrou-se após
o lançamento do documentário Cabra Marcado para Morrer (1984), no
qual retoma um antigo projecto do CPC (Centro Popular de Cultura), interrompido,
em 1964, devido ao início da ditadura militar no país. Desde
então, o resgate da memória apresenta-se como o cerne da obra do director,
e, no filme O Fim e o Princípio, assume características específicas,
entre as quais a prevalência dos actos de fala dos personagens, na
maioria idosos, num ambiente rural. Este trabalho propõe uma análise
do filme O Fim e o princípio em relação ao problema da representação
da alteridade nos documentários contemporâneos brasileiros. Em diálogo
com teóricos vinculados, principalmente, à pragmática e ao cinema,
esta pesquisa tenta compreender de que é estruturado o filme – como
representação das trocas linguísticas – e suas possíveis consequências
na constituição de uma memória, não só da fala ordinária do homem comum,
mas das formas de agir deste homem sertanejo em extinção.

Leia

O panoptismo no cinema: a construção do espaço através do olhar (2008)

FREITAS, Marcello

Orientador: Prof. Dr. Leonel Azevedo de Aguiar

Resumo: O panoptismo – um conceito fundamental para a compreensão da
formação e do funcionamento das sociedades disciplinares ocidentais a partir dos
séculos XVII – XVIII, bem como para a produção e controle do espaço – apareceu
em meados dos anos 70 nas análises empreendidas pó Michel Foucault, em
“Vigiar e Punir”, de um dispositivo carcerário setentista então pouco estudado – o
“panopticum” de Jeremy Bentham. Esta dissertação estabelece uma releitura da
teoria foucaultiana sobre o panoptismo em que a crítica do dispositivo panóptico é
retomada a partir dos filmes Laranja Mecânica (Stanley Kubrick), 1984 (Michael
Radford), Inimigo do Estado (Tony Scott) e Minority Report (Steven Spielberg);
enfatizando metodologicamente a relevância da ficção científica, como gênero, na
elaboração teórica das passagens e processos de transição que podemos observar
entre as já conhecidas e estudadas formas de disciplinares de sociedade e uma
possível, ou suposta, sociedade porvir do controle; assim como a relação de todo
esse processo com a construção dos espaços real e diegético.

Leia

Uma análise de transcriações cinematográficas a partir de Julio Cortázar (2008)

GIANNINI, Roberta

Orientador: Profª Drª Andrea França Martins

Resumo: Este trabalho trata da adaptação cinematográfica enquanto uma transcriação, ou seja, como uma interpretação criativa por parte dos roteiristas/diretores a partir do texto-fonte dos escritos de Julio Cortázar. Segue a análise sobre linguagem e narrativa literária e cinematográfica e como o cinema moderno criou uma nova forma de contar histórias através do meio visual. É abordada também a literatura e o cinema modernos em diálogo, com a análise de mimese e simulacro através de uma interpretação criativa, e da adaptação como uma intertextualidade palimpsestuosa. Por fim realizamos a análise dos contos que serviram de inspiração aos diretores que fizeram de suas obras uma adaptação transcriativa de Cortázar e dos filmes propriamente.

Leia

Contra os excessos: contenção, equilíbrio e amor na bossa nova. (2008)

OLIVEIRA, Paulo

Orientador: Prof. Dr. Jose Carlos Souza Rodrigues

Resumo: Contra os excessos: contenção, equilíbrio e amor na bossa nova analisa a estética comedida que marcou o movimento inaugural da moderna canção brasileira. Utilizando os conceitos da filosofia estética de Nietzsche presentes, sobretudo, em seu primeiro livro, O Nascimento da Tragédia os estudos contidos nesta dissertação descrevem a construção do estilo da bossa nova como uma constante luta contra os excessos que assolavam a música brasileira nos anos 1950, e uma constante busca pelo equilíbrio entre termos opostos. São abordados três aspectos principais na construção desse estilo: a nova forma interpretativa de João Gilberto - baseada na busca obsessiva do equilíbrio perfeito entre canto e fala -, o modelo melódico/harmônico de Tom Jobim - que cria um regime de contenção no qual o máximo de expressividade pode ser obtido com o mínimo de recursos - e o conteúdo mais ameno e solar das letras, em contraposição com o estilo rebuscado e carregado em tintas dramáticas que prevalecia nos sambas-canções que dominavam o cenário musical. Por sua autoconsciência, despojamento, equilíbrio e serenidade, a bossa nova será definida como um movimento marcadamente apolíneo, embora sempre haja, pelo menos nas melhores realizações, algum traço dionisíaco. Essas qualidades serão decisivas também na formulação de um discurso amoroso coerente com as premissas conceituais dessa nova música, e com as expectativas da classe social e do tempo que a ensejaram. Dessa forma, a poética bossanovista vai se caracterizar por um discurso amoroso mais leve, menos dramático, mais calcado no instante do que no passado, no qual todos os sentimentos, mesmo os tristes, são banhados por uma aura de ternura que os torna gratificantes.

Leia

Encenações do cotidiano e seus personagens o homem comum no telejornal (2008)

PETIT, Carmem

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Este trabalho procura refletir sobre o crescente uso do personagem como
representação do homem comum nos telejornais. Tal utilização é vista como
desdobramento do aperfeiçoamento técnico e da implantação de rotinas de
produção frente às novas demandas do telejornalismo, que acompanham o
crescimento das cidades e do próprio veículo televisivo. As notícias, então,
deixam de ser produzidas artesanalmente, com participação quase exclusiva de
repórter e cinegrafista na rua, para serem realizadas, em grande parte, dentro das
redações. Coincide com esse processo a substituição do “pauteiro” pelo produtor –
profissional que vai selecionar, organizar e viabilizar as pautas, escolhendo
inclusive os entrevistados, entre eles, a pessoa cuja história será tratada como
exemplo e sem a qual, muitas vezes, a matéria não poderá ser concluída. A
utilização do personagem é investigada a partir do conteúdo de três telejornais
locais: RJ TV, SBT Rio e RJ Record, veiculados, respectivamente, por Globo, SBT
e Record, consideradas as três maiores emissoras do país.

Leia

Um cinema do vermelho vivo: Zonas de cruzamento cultural e estratégias cinematográficas em Volver, de Pedro Almodóvar (2008)

SANTOS, Fabiana

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: O objetivo desta pesquisa é uma análise das estratégias cinematográficas que são marcas específicas da obra do diretor espanhol Pedro Almodóvar, especialmente no que se refere às zonas de cruzamento cultural que evidenciam novas formas do posicionamento do sujeito no mundo. Para isto, realiza-se um desdobramento de certos elementos presentes na fonte primária selecionada, o recorte principal de trabalho: o último longa-metragem lançado no mercado internacional, Volver (2006). O estudo é baseado em três discussões que serão também o foco de cada capítulo: as diferenças no tratamento do tempo e na experimentação das esferas temporais; a remodelação da divisão alta arte / cultura de massa e da matriz genérica do melodrama; e finalmente, a construção do espaço fílmico e de representação das cidades.

Leia

A Visualidade Invisível nas Páginas dos Jornais Impressos. A Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2006: a história de uma derrota (2007)

ASSUMPÇÃO, Bárbara

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: O presente trabalho é uma reflexão, a partir da noção de Ricoeur (1997) de que narrar é imprimir sentido, sobre a visualidade dos jornais impressos e a possível criação de uma narrativa gráfica diferenciada em relação à textual. O corpus utilizado é composto de páginas publicadas pelos Jornais O Globo, O Dia e Jornal do Brasil no período da Copa do Mundo da Alemanha (entre 9 de junho e 10 de julho de 2006), privilegiando as capas dos cadernos de esportes dos dias e dos dias seguintes aos cinco jogos da Seleção Brasileira na competição

Leia

ORKUT: DO ESCAPISMO AO REAL MEDIADO, DO USUÁRIO AO SUJEITO (2007)

BRAZÃO, Helena

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Este trabalho terá como foco o Orkut, suas ferramentas identitárias e as apropriações idiossincráticas que cada sujeito realiza para se representar naquele espaço virtual. Parte-se do princípio de que, por sua organização, o Orkut é um lócus onde o sujeito pode tentar construir uma unidade, ainda que discursiva. Por se constituir como um espaço de imersão narrativa, o site de relacionamentos estabelece uma gramática própria, tornando-se suporte identitário. O indivíduo se apropria desta gramática e subverte suas regras. Desta forma, cria novas linguagens e recursos para potencializar a comunicação. No universo codificado de um site como o Orkut, os usuários se apoderam da tecnologia como meio de produção de subjetividade.

Leia

Confissões/Ficções de Nelson Rodrigues (2007)

COSTA, Tiago

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Este trabalho consiste numa análise das Confissões de Nelson Rodrigues, crônicas de costumes escritas na passagem da década de 1960 para 1970 e reeditadas recentemente em três coletâneas: O óbvio ululante, A cabra vadia e O reacionário. O propósito da dissertação é, a partir da leitura das crônicas, fazer emergir esse personagem/narrador Nelson Rodrigues que trabalha na fronteira da ficção e da confissão. Narrador que cria outros personagens a partir das figuras públicas do Brasil daquele momento. Caberá verificar, então, como Nelson Rodrigues ficcionaliza a si próprio e aos outros protagonistas da década de 1960/70.

Leia

Os Mistérios do Carandiru: Cárcere, Massacre e Cultura de Massas (2007)

FILHO, Dinaldo

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: O objetivo desta dissertação é investigar o entretenimento e seus diferentes suportes midiáticos, tomando como objeto de estudo o fenômeno de proliferação de narrativas sobre a Casa de Detenção de São Paulo, o presídio do Carandiru. Desde de 2 de outubro de 1992, data do massacre de 111 detentos pela Polícia Militar, até os dias de hoje, a memória do complexo penitenciário foi operacionalizada e mercadorizada como uma fonte infinita de histórias a serem vendidas em um mercado cultural acolhedor e de grande audiência. O Carandiru, seu mundo desconhecido e misterioso, bem como as experiências de vida dos detentos que nele habitaram foram transformados em produtos de consumo capaz de gerar não apenas um estrondoso sucesso comercial, mas, também, a possibilidade de variação dos bens culturais sobre a prisão em inúmeros formatos, trabalhados e configurados, nos mais distintos setores da indústria e do comércio, como o editorial, o cinematográfico, o televisivo, o fonográfico, o radiofônico, o fotográfico, o jornalístico, o turístico e o das artes plásticas e cênicas. Diante deste contexto, estudamos os múltiplos modos de apropriação da memória da cadeia e dos seus presos, assim como os deslizamentos do livro Estação Carandiru, de Drauzio Varella, por diferentes suportes, entre eles o cinema e a TV, num esforço para compreender como o fascínio pelo crime, o trauma dessa trágica memória e a lucrativa cultura de massas se entrelaçaram em uma intrigante trama midiática.

Leia

(Re) Fazendo rádios comunitárias: a tensão em transformar ficção em História (2007)

GOMES, Erica

Orientador: Prof. Dr. Fernando Antônio Resende

Resumo: Nesta pesquisa nos voltamos para as narrativas jornalísticas de algumas rádios comunitárias do Rio de Janeiro. Identificamos de que forma tais emissoras lidam com este gênero, levando em consideração o modo como são produzidas as mensagens. No âmbito comunitário, demos visibilidade para histórias locais e reunimos características que consideramos como possibilidades de reconfiguração do radiojornalismo tradicional, tais como: presença da subjetividade, existência de textos sonoros híbridos e maior liberdade em explorar a linguagem do veículo. Recontamos a trajetória do rádio no Brasil com o intuito de inserir e legitimar as emissoras comunitárias neste processo. Processo que revela dificuldades das emissoras comunitárias em relação às seguintes questões: obtenção da licença, repressões, interrupção de atividades e nomenclatura atribuída ao segmento. Por outro lado, mostramos a organização dos militantes do movimento, assim como, o interesse da mídia convencional nas produções das rádios comunitárias. Estas abordagens só se concretizam porque nos vemos em um contexto de mudanças paradigmáticas. O esfacelamento do discurso da modernidade como hegemônico possibilitou a emergência de narrativas plurais que vieram à tona. Entre estas vozes, até então recalcadas, estão as narrativas jornalísticas das rádios comunitárias.

Leia

A cidade televisionada: um olhar sobre a relação entre o telejornal local, o telespectador e o Grande Rio (2007)

GOMES, Taiga

Orientador: Prof. Dr. Fernando Antônio Resende

Resumo: Esta dissertação olha para o telejornal local RJTV primeira edição, da TV Globo, analisando, em alguns de seus segmentos, espaços em que ele desempenha um papel de mediador entre o telespectador e o espaço em que ele vive. A hipótese defendida por este trabalho é a de que o telejornal observado, para concretizar uma intenção de se aproximar cada vez mais de seu público, adota inovações em termos de formato e de conteúdo. O objetivo aqui é estudar a mensagem telejornalística em sua articulação entre texto, som e imagem em movimento e também atentar para outra relação: a do receptor com o produtor, que constitui a comunicação como um processo.

Leia

Outras práticas, outras narrativas: jornalismo em transformação nos blogs jornalísticos (2007)

MENDES, Larissa

Orientador: Prof. Dr. Fernando Antônio Resende

Resumo: Este trabalho procura refletir sobre a crise do jornalismo contemporâneo à luz de uma possível fonte de renovação da prática, os blogs jornalísticos. Tal crise é vista como desdobramento de uma problemática mais ampla, a crise da modernidade, que coloca em xeque valores fundantes do jornalismo - como o próprio conceito de verdade. A popularização da Internet, já perto da virada do século XX para o XXI, intensifica a crise em curso, mas ao mesmo tempo cria, por meio da tecnologia, outras formas de interação com o leitor e dissemina possibilidades narrativas antes excluídas do gênero jornalístico. As transformações da prática e da narrativa jornalística são investigadas a partir de textos de três publicações eletrônicas: o Blog do Noblat, de Ricardo Noblat; o Blog do Moreno, de Jorge Bastos Moreno; e o blog Nos bastidores do poder, de Josias de Souza - respectivamente veiculados pelos portais Estadão.com, Globo Online e Folha Online. A escolha se deve à hipótese de que o jornalismo é capaz de se reinventar criativamente no seio dos mesmos veículos que tornaram suas práticas hegemônicas. As análises de texto incluem não apenas o conteúdo produzido pelos jornalistas, mas também os comentários dos leitores - aqui encarados como pólo ativo no processo de comunicação.

Leia

Vjing: A Comunicação das Imagens e a Interação Homem-Imagem (2007)

RIBEIRO, Francisco

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Este trabalho investiga a ação do Vj, o Vjing e seus desdobramentos e relações com a evolução da produção e recepção das imagens cinéticas. O Vjing, que ocorre geralmente em festas e eventos de música eletrônica, se caracteriza pela manipulação de imagens no ato da apresentação, acompanhando a música do Dj, e serve como paradigma para pensar a interação (influência recíproca) entre homem e imagem, bem como a relação entre música e imagem. A imagem cinética, pensada sob a perspectiva de sua plástica-rítmica, evanescente, que atua no eixo espaço-temporal tal qual a música, é característica do Vjing, com sua narrativa fragmentária e sua desconstrução e manipulação do movimento e do tempo nas imagens projetadas. A partir dessa ação, a forma de comunicar das imagens em movimento pode ser investigada, desviando-se daquela narrativa dramática encontrada no cinema clássico. O aparecimento de novas tecnologias de criação e manipulação de imagens e sons possibilita uma explosão de criatividade e da expressão das subjetividades através do meio audiovisual, com o surgimento e o resgate de diferentes formas narrativas

Leia

Televisão e cotidiano rural: uma cartografia simbólica da recepção em Vista Alegre (2007)

SILVA, Ana Lucia

Orientador: Prof. Dr. Fernando Antônio Resende

Resumo: Este trabalho pretende registrar os resultados de uma pesquisa sobre Vista Alegre, localidade rural de Santa Maria Madalena, município de 10.840 habitantes, situado no centro norte fluminense. O estudo busca traçar uma cartografia simbólica da recepção dos discursos televisivos entre algumas famílias de produtores rurais desta comunidade, que passou a ter luz e a receber o sinal da televisão em 2001. A proposta tenta compreender de que maneira as identidades e as relações sociais se modificam e se restabelecem nesse contexto específico, uma comunidade rural distante do município de origem, onde não há comércio e as únicas edificações diferentes das casas de roça são a escola municipal e a sede da Igreja Assembléia de Deus. A pesquisa não toma como referência um programa de televisão em especial, mas as preferências individuais e procura, assim, particularizar, partindo-se do pressuposto de que as resistências podem questionar o postulado da homogeneização, que costuma tratar a todos como iguais. Em um mundo que se pretende cada vez mais conectado, mais globalizado, são as diferenças que movem os processos de inclusão. Trata-se de verificar a possibilidade de se colocar em prática um olhar sobre as leituras diferenciadas dos produtos exibidos pela televisão, um olhar que contribua para que, no processo de comunicação, as complexidades se façam presentes.

Leia

A busca estética de Lucrecia Martel: o corpo como experiência do sensível e da existência (2007)

SILVA, Andrea

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Esta dissertação toma as obras cinematográficas de Lucrecia Martel, cineasta contemporânea argentina, para investigar a proposta estética de seu cinema, sustentada pela idéia de ruína e experiência. A partir da noção de corpo como instrumento de pensamento, experiência do sensível e da existência, realiza-se a imersão nestes objetos produzidos pela artista que revigora o campo da subjetividade

Leia

Mídia de chamadas de programação: uma estratégia permanente de interação através da telenovela (2006)

ALMEIDA, Regina

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Este trabalho se propõe a estudar a mídia televisiva a partir de um
mecanismo estratégico utilizado pela Rede Globo de Televisão, que pretende criar
uma interação permanente entre a audiência e o conteúdo de suas novelas. A
pesquisa estuda as relações que, através desse mecanismo, a emissora de televisão
pretende estabelecer com seus telespectadores. Além de estudar as repercussões
dessa estratégia massiva e permanente nos ambientes culturais da
contemporaneidade, esse trabalho desvenda de que forma a mídia de chamadas de
programação de uma telenovela é confeccionada, mostrando os instrumentos
usados pela Rede Globo para alcançar seu objetivo de “agendamento” de seus
temas junto à audiência. Investiga também, de que maneira essa mídia de
chamada de programação pretende incorporar o conteúdo da telenovela nos
discursos interpessoais.

Leia

O homem como personagem - a estetização da existência. (2006)

BASTOS, Maria Cecília

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Este trabalho trata do personagem, partindo das origens desta figura, com os estudos de Aristóteles, seguindo por seu papel na indústria do entretenimento, principalmente no que diz respeito ao star-system. Segue a análise do cinema documentário, das reportagens de televisão e, finalmente do reality-show como um gênero novo, capaz de atrair pela identificação, um grande público. É abordada também a construção de um personagem midiático e a dinâmica para encontrá-lo e selecioná-lo. No capítulo final é feito o estudo do reality Big Brother Brasil, especialmente de sua quinta edição, relacionando-o com a teoria descrita anteriormente e a partir da fala do vencedor do programa, Jean Wyllis, e de pessoas que trabalham no mesmo.

Leia

Querer, poder e conseguir: O processo de socialização para o consumo: o caso Xuxa (2006)

CAMPOS, Vanessa

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O objetivo desta dissertação é relacionar três aspectos da pesquisa da comunicação de massa: a fama, a imprensa popular no final do século passado e o consumo. Por isto, resolvi escolher como objeto de pesquisa aquela que pode ser considerada uma das maiores celebridades midiáticas do Brasil: Maria da Graça Xuxa Meneghel. A opção pela apresentadora infantil, entre tantas estrelas nacionais, ocorreu pelo fato dela conseguir conciliar, do modo mais perfeito, as questões que me interessavam abordar neste trabalho: conquistou a fama como fenômeno de comunicação de massa, tornou-se uma das personalidades mais presentes nas páginas das revistas Amiga e Contigo nas décadas de 80 e 90, e foi o vetor de consumo para toda uma geração de crianças, espectadores do programa Xou da Xuxa, exibido pela Rede Globo entre 1986 e 1990.

Leia

Em busca de Luiz Sérgio Person Um cineasta na contramão de sua época 1960 - 1969 (2006)

DA COSTA, Candida

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: A proposta dessa pesquisa é situar a obra do cineasta paulista Luiz Sérgio Person (1936-1976) no cenário cultural brasileiro dos anos 60. O documentário que sua filha, Marina Person, realiza para entender a perda do pai é o ponto de partida do estudo. O filme Person (1999) traz questões sobre o resgate da memória, a constituição da identidade e a subjetividade da narrativa autobiográfica. Do filme emerge a obra desse original realizador que promove uma virada temática no cinema brasileiro de sua época. Person inaugura a problemática do homem de classe média urbano, vítima do desenvolvimento econômico. Na sua trajetória destacam-se os debates travados sobre o conceito nacional-popular, o movimento do Cinema Novo, o cinema de autor e ainda o cinema do Terceiro Mundo. Tais debates colocam Person na contramão de sua época, e enquadram o universo desse estudo.

Leia

Suicídio por contágio: A maneira pela qual a imprensa trata a morte voluntária (2006)

DAPIEVE, Arthur

Orientador: Profª Drª Angeluccia Bernardes Habert

Resumo: Suicídio por contágio: a maneira pela qual a imprensa fala da morte voluntária. Partindo da experiência profissional do jornalista, o trabalho relaciona as formulações teóricas de Durkheim com o tipo de tratamento dado pela imprensa contemporânea às pessoas que tiram a própria vida. Fez-se uma leitura das reportagens sobre suicídio publicadas pelo jornal O Globo à luz dos conceitos de egoísmo, altruísmo e anomia. Buscou-se, ainda, estabelecer como a linguagem utilizada se relaciona com comportamentos sociais anteriores e externos à criação dos próprios textos.

Leia

A salvação do eu: representações do envelhecimento nos anúncios de previdência privada (2006)

FARIA, Ana Claudia

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O envelhecimento tem sido um tema intensamente abordado nos meios de
comunicação de massa. Simultaneamente, nas imagens projetadas na mídia,
predomina o imperativo da juventude, da beleza e do consumo. Nesse contexto,
em que também se discute a eficiência da Previdência Social, a aposentadoria
deixou de ser apenas um direito provido pelo Estado e se tornou mais um bem de
consumo, amplamente anunciado. Esta dissertação descreve a pesquisa realizada
sobre as representações do envelhecimento nos anúncios de planos de previdência
privada, assumindo o consumo como um sistema simbólico e tratando a
comunicação de massa como dimensão peculiar da sociedade contemporânea,
onde são produzidas e disseminadas as narrativas concebidas a partir dessa
estrutura simbólica. Nas propagandas pesquisadas em revistas de circulação
nacional, como Veja, Época, Isto É, e Exame pode-se ler a história de uma luta
contra a morte, seja explicitamente uma batalha para negar o desaparecimento do
indivíduo ou uma forma de afirmar a permanência da sua identidade.

Leia

A aura do livro na era de sua reprodutibilidade técnica (2006)

GOMBERG, Felipe

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Com a reprodutibilidade técnica, segundo Walter Benjamin, a obra de arte, ao aproximar-se do humano, sendo difundida em inúmeras cópias circulantes, perderia o caráter único que a distinguia na sua sacralidade pré-industrial, isto é, perderia a aura. A hipótese deste trabalho é a de que o livro impresso, apesar de ser um produto da indústria cultural, preservaria ainda hoje algo dessa aura de que nos fala Benjamin, como um traço remanescente de sua longa história. Nesse sentido, faz-se um recuo no tempo, partindo-se da preeminência da escrita na cultura ocidental como fato fundamental no processo de auratização do livro, com o objetivo de refletir sobre as possíveis razões da sobrevivência de seu prestígio como meio de comunicação e como produto cultural no início do século XXI, isto é, numa época caracterizada pela revolução comunicacional gerada pelo avanço dos meios eletrônicos e digitais.

Leia

Frívolos ou graves: leitores e leituras na periferia do capitalismo (2006)

LOPES, Renato

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Leia

Radiografia da metrópole carioca: registros da cidade no cinema e os paradoxos da sua imagem (2006)

SALES, Michelle

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: O propósito deste trabalho consiste na análise da imagem cinematográfica da cidade do Rio de Janeiro em dois momentos: o início do século XX, por sua relevância política a partir da consolidação do projeto republicano para a cidade, e hoje, pinçando imagens do cinema contemporâneo, como contraponto e avaliação dos sonhos contidos no desejo republicano. Para o início do século XX, foram selecionados filmes realizados nas décadas 10 e 20, pesquisados nas cinematecas do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, do CTAV - Centro Técnico de Audiovisual/Funarte e também na Cinemateca Brasileira de São Paulo. A imagem cinematográfica da cidade do final do século XX é analisada nos filmes: Ônibus 174 (2002), de José Padilha; Estorvo (2000), de Ruy Guerra e Edifício Master (2002), de Eduardo Coutinho.

Leia

Criaturas e Invasores Representações do antagonismo no cinema de ficção científica (2006)

SANTO, Rodrigo

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: A proposta dessa pesquisa é identificar os arquétipos recorrentes nos filmes norte-americanos de ficção científica. Partindo da definição do gênero e da análise da questão do papel do arquétipo na narrativa, utilizamo-nos do modelo de arquétipo junguiano para estabelecer dois mitos recorrentes no universo da ficção científica hollywoodiana. A criatura, fruto de uma inovação tecnológica que se volta contra o criador, revivendo a mitologia do Prometeu acorrentado e o invasor, a civilização alienígena, tecnologicamente mais avançada, que surge para apoderar-se de nosso planeta e exterminar nossa forma de vida. Utilizamos como corpi os filmes do cineasta alemão radicado nos EUA, Roland Emmerich. Independence Day, ilustrando a mitologia do invasor e O dia depois de amanhã, como exemplar do mito da criatura.

Leia

Ticket to ride: as tensões entre contracultura e consumo nas letras de músicas dos Beatles (2006)

SARMENTO, Luciana

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: A contracultura foi um movimento impulsionado pela juventude da década de
1960 que se chocou com a sociedade capitalista e ia contra os seus princípios.
Entretanto, para que este movimento de contracultura pudesse se desenvolver,
ele necessitava da cultura de massa - que pertence à sociedade capitalista - para
se desenvolver e espalhar sua mensagem pelo mundo. São essas tensões entre
consumo e contracultura que são detalhadas nesta dissertação, a partir das letras
das músicas dos Beatles (grupo musical que foi um dos maiores ícones da
contracultura) que retratam, de alguma forma, o universo do consumo.

Leia

Marcado na pele: consumo, tatuagem e cultura de massa - Um estudo sobre as narrativas do consumo a partir das tatuagens de marcas de produtos (2006)

SCHEINER, Andrei

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: O homem não pode lidar com o caos, tem medo daquilo que não pode controlar (seja técnica ou simbolicamente) e, por isso, precisa imprimir sentido às coisas, aos fatos e às pessoas para se sentir bem e poder viver. O corpo humano é um dos espaços primordiais utilizados para a impressão e a narração de sentido: o uso do corpo foi importante, em todos os tempos, como instrumento simbólico e narrativa cultural. Entre as muitas práticas de utilização do corpo está a tatuagem: modo de se inscrever desenhos sob a pele. Na sociedade contemporânea, o fenômeno do consumo se apresenta como poderosa instância de fornecimento de sentido e classificação, operando em todos os espaços sociais, especialmente através da comunicação de massa. Relacionar corpo, consumo e comunicação pode ser portanto uma estratégia positiva para o estudo da relação entre sociedade e sentido. O que acontece quando unimos corpo, consumo, tatuagem e publicidade? Esta dissertação investiga a prática da tatuagem de marcas de produtos e/ou empresas na pele, como forma de operação socializante e individualizante - um interessante caminho para a compreensão das relações sociais promovidas pelo consumo e pelo corpo em nossa sociedade contemporânea.

Leia

FANTASIA NA SERRA: Representações de Petrópolis na mídia impressa (2005)

ALMEIDA, Cristiane

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Pensar como a Cidade Imperial se converteu em espelho da modernidade e do cosmopolitismo da sociedade carioca, no final do século XIX e início do século XX, exige analisar as representações desta cidade nos meios de comunicação de massa e na literatura. Para isso, irá se recorrer às fontes primárias de pesquisa, reportagens publicadas em jornais e revista de Petrópolis entre os anos de 1898 e 1906 (governos republicanos de Campos Sales e de Rodrigues Alves, quando se promoveu a reforma urbana do Rio de Janeiro), além dos romances Vida e Morte de M. J. Gonzaga de Sá (1919), de Lima Barreto, e A profissão de Jacques Pedreira (1913), de João do Rio, para averiguar como se construiu, por intermédio das narrativas jornalísticas e literárias, o imaginário, a memória e a identidade de Petrópolis no período citado. No tema abordado, a história, a imprensa e a literatura agem como suporte para a costura do tecido imagético da cidade de Pedro. Pretende-se, assim, por meio de leituras múltiplas, situando o estudo no contexto da cidade moderna, utópica, racionalmente planejada com vistas ao progresso, descortinar uma possível legibilidade de Petrópolis.

Leia

Bala perdida, falas perdidas: O discurso do jornalismo impresso sobre a morte de Gabriela Prado (2005)

CÂMARA, Letícia

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Bala perdida, falas perdidas: o discurso do jornalismo impresso sobre a morte de Gabriela Prado analisa a constituição de um imaginário urbano da bala perdida, na cidade do Rio de Janeiro. O estudo se desenvolve a partir da leitura das matérias jornalísticas sobre a morte, por bala perdida, de uma adolescente de classe média, em 2003. O objetivo é mostrar como a casualidade que preside este tipo de crime torna problemático o discurso que se constrói sobre o fato. Discutese o esforço da imprensa para contornar a gratuidade da morte, reconstruindo a biografia da vítima de modo a estabelecer um elo causal que possa, se não justificar, pelo menos explicar o assassinato. Ameaçados pela possibilidade de uma morte semelhante, jornalistas e leitores tentam enquadrar narrativamente a bala perdida que, no entanto, desafia qualquer fechamento que lhe confira um sentido.

Leia

Cinema em revista: Alex Viany na Senhor- 1959 a 1963 (2005)

CREMONA, Maria

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: Entre 1959 e 1963, Alex Viany publicou, na revista Senhor, uma série de ensaios, artigos e críticas sobre o cinema estrangeiro e nacional. O objetivo desta pesquisa é a recuperação dessa produção intelectual e que se encontra arquivada nessa revista. O estudo desenvolve-se a partir da percepção da Senhor como um repositório do pensamento específico sobre o cinema no início dos anos 60 no Brasil. Analisa-se, de uma maneira geral, a inserção da revista no seu tempo e a sua representatividade cultural para os leitores da época e, exclusivamente, pelo recorte do cinema, os textos sobre cinema de arte estrangeiro e nacional de Alex Viany. Este crítico cinematográfico apresenta-se como o autor mais freqüente nos 60 números pesquisados e o seu pensamento, até praticamente a metade das revistas publicadas, determinou a orientação do periódico quanto ao cinema. Assim, a proposta da revista Senhor de tornar o seu leitor mais sofisticado e cosmopolita teve Alex Viany como colaborador, que se incumbiu de (in)formar o leitor para entender e apreciar o cinema de arte.

Leia

Selvagens, atroadores e belos: a ambigüidade nas representações dos grupos carnavalescos populares pela imprensa carioca do início do século XX (2005)

CUNHA, Leonardo

Orientador: Prof. Dr. Renato Cordeiro Gomes

Resumo: Na primeira década do século XX, o Rio de Janeiro viveu uma fase de eufórica transformação. A então capital da República ganhou avenidas e edifícios suntuosos no afã de se tornar uma cidade cartão-postal. Nesse contexto, fazia-se necessário também regenerar a metrópole de tradições que denotavam a presença incômoda de uma vasta parcela de sua população. Tal conflito se estendia sobre o carnaval, quando folguedos considerados bárbaros destoavam do padrão estético dos préstitos das grandes sociedades, cuja inspiração eram as mascaradas do carnaval europeu. Nesta dissertação, analisamos as representações dos grupos carnavalescos populares da Belle Époque carioca através de uma pesquisa em fonte primária nos principais diários da cidade no período que compreende os primeiros anos do século XX. Por meio dessas representações, é possível estabelecer como uma dimensão de ambigüidade emerge das mediações da cultura popular engendradas pela imprensa, bem como os discursos que legitimam as manifestações carnavalescas de cordões, ranchos e outros grupos.

Leia

Tempos de acaso: a temporalidade descontínua e a tematização do acaso no cinema contemporâneo. (2005)

HENRIQUES, Aline

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: A pesquisa Tempos de Acaso: a temporalidade descontínua e a tematização do acaso no cinema contemporâneo trata dos modos de representação do tempo nas narrativas cinematográficas da última virada de século. Para analisá-las, partiremos de uma reflexão sobre as mudanças na experiência temporal da sociedade moderna ocidental desde o final do século XIX, buscando traçar um panorama da temporalidade atual. Durante essa discussão, abordamos a perda da fé no progresso e no ideal de projeto da modernidade. Diante da crise desse tipo de pensamento, o homem contemporâneo se vê sem direção. De acordo com essa idéia central, chegamos à tematização do acaso, que acreditamos estar diretamente relacionada com a temporalidade descontínua, devido a sua crescente importância frente à descrença na ordem causal e linear moderna. Nesse sentido, buscamos nas narrativas aqui analisadas - Amores brutos e 21 gramas, de Alejandro González Iñárritu e Os amantes do Círculo Polar e Lucía e o sexo de Julio Medem - alguns dos modos possíveis de representação do tempo nos nossos dias. Esses filmes, que apresentam quebras na linearidade cronológica e têm no acaso um desencadeador das histórias, são encarados nesta pesquisa como emblemáticos de algumas dessas maneiras de pensar a temporalidade atualmente.

Leia

Nome de produto, marca de pessoa: consumo, publicidade e classificação (2005)

LOPES, Juliana

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: Um levantamento apoiado nos dados do Social Security Administration chamou a atenção para um curioso fenômeno: crianças cujos nomes são marcas de produtos conhecidos no mercado. Os resultados mostram que, na sociedade americana, já adquire certa relevância estatística o fato de seres humanos receberem nomes pessoais tais como: Armani, Porsche, L'Oréal ou Pepsi. Uma pesquisa similar realizada para esta dissertação baseou-se na lista telefônica e em cartórios do registro civil de todo o país e permitiu constatar a ocorrência deste fenômeno também no Brasil. O objetivo do trabalho é investigar esse acontecimento, que pode ser considerado um caso limite da inserção de elementos do consumo como forma de classificação. Através de entrevistas, realizadas com pessoas nomeadas por produtos, foi possível obter relatos que permitiram aprofundar determinados aspectos dessa nova lógica social, na qual marcas podem se tornar nomes de seres humanos. Procurou-se, portanto, examinar esta forma de identificação radical entre produtos e pessoas, o sistema classificatório que daí deriva e o papel que a publicidade desempenha nesse processo.

Leia

A Narrativa Contemporânea e As Tecnologias Digitais Interativas: Fragmentação, Descentralização, Deslizamento e Multiplicação das Identidades dos Personagens (2005)

MOTTA, Bernardo

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Essa pesquisa tem como objetivo analisar a descentralização, fragmentação, deslizamento e multiplicação da identidade dos personagens na ficção literária e cinematográfica contemporânea. A hipótese que norteia o trabalho é a de que estas transformações, na forma em que vêm se apresentando, estão intimamente relacionadas a um outro fenômeno, decorrente das possibilidades criadas pelas novas tecnologias digitais, o da interatividade. Assim, a pesquisa debruça-se sobre a inter-relação entre as narrativas de ficção digitais e as narrativas de ficção na literatura e no cinema contemporâneo.

Leia

O audiovisual na contemporaneidade - uma linguagem mundializada (2005)

MUANIS, Felipe

Orientador: Prof. Dr. Miguel Serpa Pereira

Resumo: A dissertação: "O audiovisual na contemporaneidade - uma linguagem mundializada." discute as relações entre as várias mídias que compõem o audiovisual e suas influências entre si para tentar entender qual sua estética particular ou se existe uma estética comum a todas, uma estética mundializada. O ponto de partida é a tão criticada estética publicitária no cinema brasileiro atual, que é analisada tendo como base alguns autores como Edgar Morin, Andreas Huyssen e Renato Ortiz. Alguns cineastas brasileiros, como Guel Arraes, Cláudio Torres e Fernando Meirelles, bem como comerciais de televisão também serão analisados.

Leia

"Vida de otário": A saída dos operários da fábrica de Lumiere (2005)

NOGUEIRA, Louise

Orientador: Profª Drª Vera Lucia Follain de Figueiredo

Resumo: Vida de otário: A saída dos operários da fábrica de Lumière se constitui numa análise sobre as representações do trabalho no cinema brasileiro contemporâneo, à luz das mudanças ocorridas na esfera da cultura e da economia mundial ao longo da década de 90. As obras exibidas no início do século XXI são colocadas em diálogo com filmes nacionais dos anos 60, 70 e 80 a fim de verificar como o declínio das utopias, que inspiraram o projeto moderno, afetou o lugar ocupado pela figura do operário na fábrica de Lumière.

Leia

Mulher, sedução e consumo: representações do feminino nos anúncios publicitários (2005)

PETTERLE, Andiara

Orientador: Prof. Dr. Everardo Pereira Guimarães Rocha

Resumo: A intenção deste trabalho é lançar um olhar sobre algumas representações da mulher na publicidade - mais especificamente na de perfumes e cosméticos -, mapeando, a partir da fala de informantes-consumidoras, as suas relações com o imaginário social acerca do feminino. No conjunto de peças publicitárias analisadas, temos imagens de mulheres misturadas a flores, águas, pedras e cristais, dominando ou tornando-se animais, ou ainda em situações de extrema sedução (como femmes fatales). Diante dessas representações publicitárias, buscamos encontrar alguns dos significados que cercam o universo da produção de imagens da mulher na publicidade e na cultura contemporânea. A sedução e as relações com o sexo oposto, com o poder e com o consumo aparecem como questões-chave para a compreensão de algumas elaborações do feminino na comunicação de massa.

Leia

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA
DO RIO DE JANEIRO

Rua Marquês de São Vicente, 225
- Prédio Kennedy - 6° andar Gávea
Rio de Janeiro, RJ - Brasil - 22451-900
Cx. Postal: 38097
tel. +55 (21) 3527-1144 • poscom@puc-rio.br